Meteorologia

  • 07 AGOSTO 2022
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

PNS faltou ao Conselho de Ministros. Aeroporto deve reunir "consenso"

Pedro Nuno Santos não esteve no Conselho de Ministros de hoje, tendo sido "substituído pelo secretário de Estado das Infraestruturas", disse a ministra da Presidência.

PNS faltou ao Conselho de Ministros. Aeroporto deve reunir "consenso"
Notícias ao Minuto

13:17 - 30/06/22 por Beatriz Vasconcelos com Lusa

País Mariana Vieira da Silva

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse esta quinta-feira que a solução para o reforço da capacidade deve reunir "maior consenso possível, para que seja duradoura e para que seja uma solução efetiva". Além disso, adiantou que o ministro Pedro Nuno Santos não esteve no Conselho de Ministros de hoje, tendo sido "substituído pelo secretário de Estado das Infraestruturas".

Questionada sobre a polémica em torno da solução para o novo aeroporto, Mariana Vieira da Silva remeteu mais detalhes para o comunicado desta manhã emitido pelo gabinete do primeiro-ministro, António Costa: "Não faço comentários sobre o Governo e a sua coordenação interna"

Já sobre a falta de Pedro Nuno Santos ao Conselho de Ministros de hoje, a ministra da Presidência disse que é "normal" os governantes serem substituídos pelos secretários de Estado nestes encontros. 

Perante os jornalistas, a titular da pasta da Presidência declarou que a questão da permanência ou não no executivo do ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, "compete apenas e só ao primeiro-ministro".

Porém, não esclareceu se o Governo foi apanhado de surpresa pelo despacho de quarta-feira do Ministério das Infraestruturas que previa construção de um novo aeroporto no Montijo até 2026 e o encerramento do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, quando estivesse concluído o de Alcochete, em 2035 - um despacho que esta manhã o primeiro-ministro determinou que fosse revogado pelo próprio ministro Pedro Nuno Santos.

"A solução passa por um diálogo" com o PSD, disse a ministra da Presidência, acrescentando que "isto não é novo". "Não tenho mais nada a acrescentar", concluiu. 

O primeiro-ministro determinou hoje a revogação do despacho publicado na quarta-feira sobre a solução aeroportuária para a região de Lisboa e reafirmou que quer uma negociação e consenso com a oposição sobre esta matéria.

"Compete ao primeiro-ministro garantir a unidade, credibilidade e colegialidade da ação governativa. O primeiro-ministro procederá, assim que seja possível, à audição do líder do PSD que iniciará funções este fim de semana para definir o procedimento adequado a uma decisão nacional, política, técnica, ambiental e economicamente sustentada", acrescenta-se no comunicado.

Na quarta-feira soube-se que o Governo tinha uma nova solução aeroportuária para Lisboa, que passava pela construção, até 2026, de um novo aeroporto no Montijo, e por encerrar o aeroporto Humberto Delgado, quando estiver concluído o de Alcochete.

[Notícia atualizada às 13h59]

Leia Também: Covid-19. Governo renova situação de alerta, mas vêm aí "novidades"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório