Meteorologia

  • 04 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Junta do Porto alerta que manter festas de S. João seria um risco elevado

O presidente da União de Freguesias do Centro Histórico do Porto defendeu hoje que a realização das festividades de S. João, numa altura em que o país enfrenta uma pandemia, seria "um risco elevado" e podia até ser "mal-interpretado".

Junta do Porto alerta que manter festas de S. João seria um risco elevado

Em declarações à Lusa, o autarca disse desconhecer qual a decisão do município sobre as festividades do São João que atraem ao centro do Porto milhares de pessoas, mas disse acreditar que vai "haver bom senso".

"Na minha opinião, tendo em conta os sinais que têm vindo a ser dados pela DGS [Direção Geral da Saúde] e a dois meses do S. João, [a sua realização] é um risco elevado e pode ser até mal-interpretado", disse.

António Fonseca salienta que não é ainda evidente qualquer abrandamento do número de infetados, bem pelo contrário, nem há para já qualquer garantia de quando vai ser levantado o Estado de Emergência.

"Seria como uma gripe mal curada", afirmou.

A Lusa questionou a empresa municipal de Cultura e Desporto, Ágora, e a Câmara do Porto, sobre o cancelamento das festividades de São João na cidade, e de outras iniciativas, mas até ao momento sem sucesso.

Na segunda-feira, a Associação de Festas de São João de Braga anunciou que a edição 2020 das Festa de S. João da cidade foi cancelada, por causa da pandemia da covid-19.

À data, o presidente da Associação de Festas de São João de Braga, Firmino Marques, disse que se trata de uma decisão "difícil e histórica", mas "inevitável dada a evolução repentina da pandemia".

"Com as nossas responsabilidades, enquanto organizadores de uma festa dedicada a São João e vivida intensamente pelo povo, nunca poderíamos pôr em causa a salvaguarda da saúde de cada bracarense e visitante", sublinhou.

A organização está, entretanto, a preparar um conjunto de iniciativas que permita à população celebrar, em segurança, a festividade.

O responsável adiantou que em 2021 "as festas regressarão e serão vividas como habitualmente, de forma intensa e participada por todos os bracarenses e pelas centenas de milhares de pessoas que demandam até Braga na altura em que celebramos o santo mais popular entre todos os santos".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 803 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 40 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório