Meteorologia

  • 04 MARçO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

As fotos do lar de Famalicão que ficou sem funcionários devido à Covid-19

Um total de 31 utentes foi, na noite deste domingo, transportado para o Hospital Militar do Porto.

Os 31 utentes do lar de Famalicão que, no sábado, ficou sem funcionários devido à pandemia do novo coronavírus foram transferidos, na noite deste domingo, para o Hospital Militar do Porto, onde vão ficar provisoriamente instalados e em isolamento, disse esta segunda-feira fonte da autarquia famalicense à Lusa.

Segundo a mesma fonte, em causa estão 31 utentes, cuja transferência decorreu "sem incidentes".

Já segundo os bombeiros, 17 idosos foram transferidos de ambulância e os restantes num autocarro. "Estavam todos estáveis", garantiu fonte dos bombeiros.

Os utentes foram, entretanto, submetidos ao teste de diagnóstico ao novo coronavírus e vão, entretanto, ficar em isolamento.

A solução para estas “pessoas de alto risco” que vivem no lar, que ficou sem funcionários depois de oito deles terem sido diagnosticados com Covid-19 e os restantes em quarentena, foi “concertada entre a Câmara de Famalicão, a Proteção Civil distrital de Braga e as autoridades de saúde”.

Antes, durante mais de um dia, apenas a proprietária da Residência Pratinha, Teresa Pedrosa, a diretora técnica, que está grávida, e uma enfermeira conseguiram dar assistência aos utentes.

No sábado à noite, a responsável do lar pediu "ajuda" para reintegrar os utentes ou arranjar pessoas "para ajudar". Segundo Teresa Pedrosa, a Segurança Social disse que, estando em causa " um lar privado, o caso tem que ser tratado com a Saúde Pública" e a delegada de saúde disse os utentes tinham de ficar no lar.

Apesar de, entretanto, a situação ter ficado resolvida, a ministra da Saúde, Marta Temido, salientou que as "instituições privadas ou IPSS, têm de ter um plano de contingência", que "tinham de ter pensado", seguindo informações divulgadas "há bastantes dias, para não dizer semanas".

Antes do transporte, um fotojornalista da Global Imagens esteve no local onde registou o desespero que se viveu, durante várias horas, neste lar, como pode ver na galeria acima.

Recorde-se que, além de idosos, a Residência Pratinha acolhe também doentes com Alzheimer, Parkinson e até VIH.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório