Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Vasco Cordeiro pede ações aos EUA para resolver problemas ambientais

O presidente do Governo dos Açores insistiu hoje, no âmbito da reunião da Comissão Bilateral Permanente, em Washington, que são necessárias ações por parte dos EUA para resolver os problemas ambientais causados pela utilização norte-americana da base das Lajes.

Vasco Cordeiro pede ações aos EUA para resolver problemas ambientais
Notícias ao Minuto

23:51 - 11/09/19 por Lusa

País Lajes

"Apesar de alguns avanços já registados, há ainda um importante trabalho a fazer num conjunto de locais, com preponderância para o 'site' 3001 e 5001. Nesta matéria, só nos podemos dar todos por satisfeitos quando tudo o que deve ser feito for efetivamente feito, e com resultados inequívocos", afirmou Vasco Cordeiro, citado numa nota de imprensa.

O líder do executivo regional apontou "a proteção integral da população da Terceira [onde está a base das Lajes] e da qualidade ambiental da ilha, o respeito pelos pareceres técnicos e informação especializada nesta matéria, e a necessidade total e absoluta de transparência quanto à questão" como os pilares que guiam a atuação do Governo dos Açores nesta matéria.

Apelando para uma maior transparência no processo, Vasco Cordeiro defendeu que "a população da Terceira tem o direito a essa informação, até porque se trata da sua terra".

Em causa estão 10 locais em que a presença de hidrocarbonetos é ainda considerada problemática, tendo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, adiantado hoje à Lusa que acredita "que é possível resolver as questões relativas a metade deles até à próxima reunião bilateral, que se realiza ainda este ano, em dezembro".

O chefe da diplomacia portuguesa afirmou que dos restantes cinco, existem dois locais que merecem mais atenção -- os chamados sítios 3001 e 5001 -- e que foram sobre os trabalhos em curso nestes locais que a comissão se debruçou "mais atentamente", quanto a possibilidades a desenvolver para resolver os problemas.

Segundo a nota de imprensa do executivo açoriano, na reunião foram, também, tratadas questões laborais, como a execução de um programa de higiene e segurança para os trabalhadores portugueses ao serviço do destacamento norte-americano, ou a cooperação entre os Açores e os EUA, tendo o executivo regional pedido aos EUA apoio na dinamização das ligações entre aquele país e o arquipélago e um maior envolvimento no projeto Terceira Tech Island.

A reunião que se realizou hoje foi a 41.ª da Comissão Bilateral Permanente do Acosto de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos da América.

A comissão foi presidida conjuntamente pelo diretor-geral de Política Externa, o embaixador Pedro Costa Pereira, e pela vice-secretária norte-americana para a Europa Ocidental, Julie Fisher, contando com extensas delegações de ambos os lados, com destaque para o embaixador de Portugal nos EUA, Domingos Fezas Vital, e o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, bem como o embaixador dos EUA em Portugal, George Glass.

A próxima reunião da Comissão Bilateral Permanente do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os EUA decorre em dezembro, em Lisboa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório