Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

João Semedo: "Foi alguém que foi exemplar em toda a sua vida"

O primeiro-ministro, António Costa, expressou hoje grande pesar pela morte do ex-coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo, que lembrou como uma pessoa "exemplar em toda a sua vida", combatente pela democracia e pelo SNS.

João Semedo: "Foi alguém que foi exemplar em toda a sua vida"
Notícias ao Minuto

13:58 - 17/07/18 por Lusa

País Costa

"Foi alguém que foi exemplar em toda a sua vida, como combatente pela liberdade, pela democracia, pelo SNS [Serviço Nacional de Saúde]. Era uma pessoa por quem eu tinha não só estima como profunda admiração, designadamente pela forma muito corajosa como enfrentou ao longo de muitos anos uma batalha muito dura contra a doença. E é com muita pena que o vejo partir", declarou António Costa.

O chefe do Governo falava aos jornalistas num hotel em Santa Maria, na ilha do Sal, Cabo Verde, onde hoje à tarde terá início a XII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

"Queria, em primeiro lugar, dar um abraço de condolências à família, apresentar as minhas condolências também à direção do Bloco de Esquerda e queria, sobretudo, manifestar muito pesar", afirmou. "Enorme respeito e saudade", acrescentou.

António Costa referiu que teve "a oportunidade de privar com o João Semedo" e manifestou "uma grande admiração por ele, pela sua luta, pelo seu combate, como democrata, como antifascista, como defensor do Serviço Nacional de Saúde e também pela forma corajosa como se bateu ao longo destes longos anos contra a doença".

O médico João Semedo, antigo militante comunista e ex-deputado do Bloco de Esquersa, morreu esta madrugada, aos 67 anos, vítima de cancro.

O primeiro-ministro recordou que os dois disputaram umas eleições autárquicas, em Lisboa.

"Reforçámos, aliás, muito a nossa relação. E depois, nestes últimos anos, já não como adversários, mas como parceiros, tivemos oportunidade de colaborar. E tenho uma grande estima, admiração por ele e é com grande pena que o vejo partir", disse.

João Semedo, que dividiu a coordenação do Bloco de Esquerda com a atual coordenadora, Catarina Martins, após Francisco Louçã deixar o cargo, teve uma vida dedicada à atividade política nacional e internacional, às artes e à medicina, tendo recentemente sido um dos autores de uma nova proposta de Lei de Bases da Saúde.

Membro da direção do movimento cívico "Direito a morrer com dignidade", João Semedo nasceu em 20 de junho de 1951, em Lisboa, cidade onde frequentou o Liceu Camões e onde se veio a licenciar, na Faculdade de Medicina de Lisboa, em 1975.

Depois de um longo percurso como médico e político, lançou em janeiro de 2018, em conjunto com António Arnaut, o livro "Salvar o SNS - Uma nova lei de bases da Saúde para defender a democracia".

João Semedo fundou, em 2003, com outros antigos dirigentes do PCP, o Movimento da Renovação Comunista. No ano seguinte, aceitou o convite de Miguel Portas para integrar como independente as listas do Bloco para o Parlamento Europeu.

A aproximação ao Bloco de Esquerda prosseguiu com a sua participação nas listas às legislativas pelo Porto e acabou por se tornar deputado, substituindo João Teixeira Lopes, em março de 2006.

Semedo aderiu ao Bloco de Esquerda em 2007 e protagonizou candidaturas autárquicas em Gondomar (enquanto independente em 2005), Gaia (2009) e Lisboa (2013).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório