Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 14º

Edição

Shahid Khaqan Abbasi é o novo primeiro-ministro do Paquistão

O antigo ministro e empresário Shahid Khaqan Abbasi foi eleito hoje primeiro-ministro do Paquistão pelo parlamento, substituindo Nawaz Sharif, destituído na sexta-feira pelo Supremo Tribunal, devido a um caso de corrupção.

Shahid Khaqan Abbasi é o novo primeiro-ministro do Paquistão
Notícias ao Minuto

14:10 - 01/08/17 por Lusa

Mundo Eleição

Abbasi, que era o favorito na corrida, recebeu o apoio do próprio Sharif e do seu partido, o PML-N (sigla em inglês para Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz), com maioria no parlamento, obtendo 221 votos a favor, bastante acima dos 172 requeridos.

Shahid Khagan Abbasi, antigo ministro do Petróleo, ficará como primeiro-ministro interino, até que Shabbaz Sharif, irmão do chefe de Governo cessante possa apresentar-se como candidato ao lugar deixado vago por Nawaz Sharif. A oposição apresentou a votos cinco candidatos.

O Supremo Tribunal anunciou na passada sexta-feira um acórdão controverso em que "desqualificou" Sharif do seu cargo de deputado, considerando-o culpado por não ter declarado um salário de 10 mil dirhans (2.700 dólares, 2.300 euros) atribuído por uma empresa detida por um dos seus filhos nos Emirados Árabes Unidos.

Sharif alegou que não recebeu o salário em questão, mas os cinco juízes do Supremo Tribunal consideraram que o primeiro-ministro não se comportou como um "membro honesto do Parlamento", como impõe a Constituição, pelo que decidiriam pelo veredicto da "desqualificação".

Nawaz Sharif escolheu então o seu irmão mais novo como seu herdeiro político, mas Shabbaz Sharif, que ocupa atualmente o cargo chefe do governo provincial do Punjab, terá ainda que ser eleito pelo Parlamento federal para poder aceder ao cargo de primeiro-ministro.

Shabbaz Sharif deverá apresentar a sua candidatura na circunscrição eleitoral deixada vaga pelo seu irão na sequência da sentença do Supremo Tribunal. O processo poderá demorar até 45 dias.

Esta é a terceira vez que Nawaz Sharif é impedido de concluir um mandato. A primeira foi também por envolvimento num escândalo de corrupção e a segunda na sequência de um golpe de Estado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório