Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 24º

Rússia anuncia que general foi morto em combate na Ucrânia

Um general da Frota do Norte da Rússia foi morto na zona de combate na Ucrânia, anunciou hoje o governador da região russa de Voronezh (sudoeste) onde este oficial serviu.

Rússia anuncia que general foi morto em combate na Ucrânia
Notícias ao Minuto

11:18 - 04/12/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"O brigadeiro-general Vladimir Zavadsky, vice-comandante do 14.º Corpo de Exército da Frota do Norte, morreu num posto de combate na zona de operações especiais" na Ucrânia, disse o governador Alexander Gusev, na rede de mensagens Telegram, sem adiantar pormenores sobre as circunstâncias da sua morte.

"Estou convencido de que o nome de Vladimir Zavadsky, um oficial corajoso, um verdadeiro general e um homem digno, permanecerá para sempre nos anais da glória da nossa pátria", continuou Gusev, elogiando a lealdade do general.

Segundo canais russos do Telegram próximos do exército, o oficial morreu no dia 28 de novembro ao pisar uma mina.

Vários oficiais superiores do exército russo foram mortos desde o início da ofensiva na Ucrânia, em fevereiro de 2022, mas as suas mortes nem sempre são confirmadas por fontes oficiais já que as autoridades russas raramente comunicam as suas perdas.

O anúncio da morte de Vladimir Zavadski foi feito numa altura em que as tropas russas estão a combater no leste da Ucrânia desde outubro e no final da malsucedida contraofensiva ucraniana de verão.

Os russos estão a realizar ataques, em particular no nordeste, na região de Kupiansk, e no leste, onde tentam cercar a cidade industrial de Avdiïvka.

As forças ucranianas repeliram no domingo mais de 60 ataques russos ao longo de toda a linha de frente, concentrados principalmente nos teatros de operações do leste, informou hoje o Estado-Maior de Kiev no balanço diário de guerra.

A zona de maior conflito foi novamente o eixo de Avdivka, na província oriental de Donetsk, onde as tropas de Kiev que defendiam a cidade repeliram 21 ataques inimigos. A Rússia ainda está a tentar completar o cerco à cidade, apesar de ter sofrido um grande número de baixas, acrescentaram.

De acordo com o Centro de Estratégias de Defesa de Kiev, o exército russo reduziu a frequência dos bombardeamentos na zona devido às pesadas perdas de equipamento militar.

Leia Também: Sanções, guerra e comércio devem preencher cimeira China - União Europeia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório