Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Suspeito de matar turista francesa em Marrocos investigado por terrorismo

Um homem, de 31 anos, suspeito de esfaquear mortalmente uma francesa e ferir uma turista belga em Marrocos, está a ser investigado pelo país do Magrebe, França e Bélgica por possíveis ligações a atividades terroristas.

Suspeito de matar turista francesa em Marrocos investigado por terrorismo
Notícias ao Minuto

23:39 - 20/01/22 por Lusa

Mundo Marrocos

Um juiz marroquino determinou esta quinta-feira que o suspeito seja submetido a uma avaliação psiquiátrica, enquanto as autoridades de três países estão a investigar possíveis ligações ao terrorismo, noticia a agência AFP.

Uma francesa, de 78 anos, morreu na sequência de um ataque com uma faca num mercado na cidade de Tiznit, no sul de Marrocos, em 15 de janeiro, revelou o Ministério do Interior francês em comunicado.

O suspeito foi detido naquele dia, na cidade de Agadir, a cerca de 100 quilómetros a norte de Tiznit, adiantou a polícia.

Antes de ser preso, a polícia disse que o homem atacou novamente, com recurso a uma faca, várias pessoas junto a um café localizado na faixa costeira de Agadir, causando ferimentos numa mulher belga, que foi transportada para um hospital local.

O suspeito não tem antecedentes criminais, adiantou a polícia marroquina.

As autoridades acrescentaram que, no ano passado, terá recebido tratamento na ala psiquiátrica do Hospital Hassan I em Tiznit.

Um juiz de instrução na capital marroquina determinou uma avaliação psiquiátrica ao homem.

O Ministério Público do Marrocos atribuiu o caso ao departamento antiterrorista da polícia, para investigar "possíveis motivações terroristas".

Em França, o procurador antiterrorista anunciou na quarta-feira uma investigação sobre um "homicídio relacionado com intenção terrorista", após a morte de um turista francês no sul de Marrocos.

Também o Ministério Público da Bélgica anunciou na quinta-feira que está a investigar o caso, sobre uma possível ligação terrorista na tentativa de homicídio a um turista belga em Marrocos.

Em 2018, duas mulheres escandinavas foram encontradas decapitadas nas montanhas de Atlas, perto de Marraquexe, num ataque realizado por apoiantes do Estado Islâmico.

Três homens foram condenados à morte por este ataque em 2019.

Leia Também: Felipe VI quer "caminhar" com Marrocos para superar crise diplomática

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório