Meteorologia

  • 28 JULHO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Itália defende relação mais equilibrada e recíproca da UE com China

A União Europeia (UE) quer uma relação mais equilibrada com a China, que inclua a reciprocidade em matérias como o acesso a mercados e regras de auxílios estatais, disse o secretário de Estado italiano para os Assuntos Europeus.

Itália defende relação mais equilibrada e recíproca da UE com China

"A UE está a fazer uma reflexão sobre a relação que tem com a China", disse Vincenzo Amendola, secretário de Estado do Governo do primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, em entrevista à Bloomberg Television.

O responsável considerou "positiva" a mudança de postura de Bruxelas, uma vez que vai divergir "do passado", em que as relações entre a UE e a China estavam "todas baseadas em exportações e comércio".

Mario Draghi foi uma das principais figuras dentro dos Estados-membros da União Europeia a apoiar o endurecimento da relação entre Bruxelas e Pequim, em consonância com a posição da administração dos Estados Unidos da América (EUA), liderada pelo democrata Joe Biden.

A bloco europeu 'congelou' a ratificação de um acordo de investimentos com a China, depois da imposição de sanções a oficiais por causa de alegados abusos dos direitos humanos.

Amendola explicitou, durante a entrevista, que a UE quer garantias de reciprocidade por parte da China, desde questões legais a regras de competição e até apoio estatal a empresas privadas, o que "infelizmente" não aconteceu no passado.

Leia Também: Jerusalém: Itália junta-se a apelos internacionais para fim da violência

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório