Meteorologia

  • 24 JUNHO 2021
Tempo
27º
MIN 15º MÁX 32º

Edição

AO MINUTO: Menos de 900 internados. AstraZeneca? Vacinação deve continuar

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Menos de 900 internados. AstraZeneca? Vacinação deve continuar

Entrou esta quarta-feira em vigor, em Portugal, o 13.º Estado de Emergência decretado devido à pandemia de Covid-19, que vai prolongar-se até 31 de março. Apesar de incorporar o plano do Governo de desconfinamento gradual das atividades, pretende garantir que a Páscoa não seja um "momento de deslocação e de encontro", mas "mais um momento de confinamento", segundo o primeiro-ministro, António Costa.

A Comissão Europeia apresenta hoje uma proposta para a criação de um livre-trânsito digital que comprove a vacinação ou recuperação da Covid-19, para facilitar a circulação na União Europeia (UE) em altura de pandemia. A Agência Europeia do Medicamento (EMA) continua a a estudar os alegados efeitos da vacina da AstraZeneca/Universidade de Oxford, mas declarou que ainda não chegou a uma conclusão final.  

Segundo os dados mais recentes emitidos pela Direção-Geral da Saúde (DGS) foram registados 673 novos casos de Covid-19 e mais 15 mortes em Portugal. No total, o país contabiliza 815.570 contágios e 16.722 óbitos. O número de recuperados ascende agora a quase 764 mil. Os casos ativos prosseguem num sentido descendente, e situam-se agora nos 34.829. 

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo. 

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

15h46 - Boa tarde, este registo de acompanhamento da pandemia chega ao fim, mas pode continuar a acompanhar-nos aqui.

15h35 - Governo já autorizou pagamento do subsídio de risco aos profissionais de Saúde do SNS. A informação foi adiantada pelo primeiro-ministro, António Costa, esta quarta-feira, no Parlamento.

Pode acompanhar em direto o debate abaixo:


 

15h24 - Portugal tem 90,3 casos de infeção com SARS-CoV-2 por 100.000 habitantes e o índice de transmissibilidade (Rt) está nos 0,84, segundo o boletim conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do INSA. De acordo com os dados oficiais, quando analisado apenas o território de Portugal Continental a incidência situa-se nos 79,1 casos por 100.000 habitantes e o Rt em 0,80.  

14h54 - O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, revelou hoje que vai ser vacinado em breve contra a Covid-19, "certamente com a vacina AstraZeneca", que o Governo garante não representar perigo para a saúde. "A melhor coisa que posso dizer sobre o programa de vacinas Oxford/AstraZeneca é que finalmente recebi a notícia de que terei minha própria injeção (...) muito, muito em breve. Certamente será Oxford/AstraZeneca que vou receber", afirmou, durante o debate semanal no Parlamento.  

14h43 - Já foram administradas mais de 1,2 milhões de vacinas em Portugal. O balanço mais recente da vacinação acaba de ser divulgado na conta de Twitter do Governo.

14h12 - OMS concorda com o regulador europeu. Benefícios da vacina da AstraZeneca superam os riscos, por isso a administração da vacina deve prosseguir. A OMS garante estar também "a avaliar cuidadosamente os dados de segurança mais recentes disponíveis para a vacina da AstraZeneca", prometendo que "Assim que essa revisão estiver concluída, a OMS comunicará imediatamente as conclusões".

"Neste momento, a OMS estima que o balanço risco/benefício está a inclinar-se a favor da vacina AstraZeneca e recomenda que as vacinas continuem" a ser administradas

Já esta manhã, o responsável da OMS em Timor-Leste vincou que ainda não há provas de que os incidentes que levaram vários países a suspender lotes da AstraZeneca sejam causados pela vacina. "Não há provas de que os incidentes sejam causados pela vacina", nesse sentido, "é importante que a campanha de vacinação prossiga", disse Arvind Mathur, numa resposta por escrito, enviada à Lusa.

14h02 - Acaba de ser divulgado o relatório epidemiológico relativo às últimas 24 horas e que dá conta de um ligeiro aumento nos novos casos (mais 673) e que reporta mais 15 óbitos. Com esta atualização, Portugal superou hoje os 815 mil casos desde o início da pandemia no país, e totaliza 16.722 mortes. Os internamentos mantiveram a tendência de descida, estando atualmente  856 doentes (menos 99 do que na ontem) - o número mais baixo desde 11 de outubro (843) - dos quais 205 em Unidades de Cuidados Intensivos (menos oito).

De referir que também hoje foi atualizado pela DGS o índice de transmissão, o já famoso Rt, registando o mesmo uma ligeira subida de 0,83 para 0,84 em Portugal, e passando de 0,79 para 0,80 no Continente.
 

13h44 - A vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson é recomendada mesmo em países onde circulam variantes mais contagiosas do vírus, disseram hoje peritos da Organização Mundial de Saúde (OMS). "Em países onde a propagação das variantes é elevada, e em países onde temos agora informações sobre a utilização desta vacina para controlar a SRA-CoV-2 causada por estas variantes, recomendamos que a utilizem", disse o presidente do grupo de peritos da OMS sobre vacinação, Alejandro Cravioto, numa conferência de imprensa. O responsável frisou que a vacina, recomendada para pessoas com mais de 18 anos de idade, e "sem limite de idade", é segura.  

13h42 -  A utilização do livre-trânsito digital para comprovar vacinação, testagem ou recuperação da Covid-19, hoje proposto pela Comissão Europeia, será decidida pelos Estados-membros, disse hoje Bruxelas, esperando que esta seja uma ferramenta alternativa aos testes ou quarentena em viagens. "Caberá aos Estados-membros decidir sobre o uso deste certificado", declarou o comissário europeu da Justiça, Didier Reynders.  

13h16 - A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou hoje que houve um aumento de 10% nos novos casos de coronavírus a nível global, na semana passada, proporcionado por surtos nas Américas e na Europa. Na atualização semanal da informação relativa à pandemia de Covid-19, a OMS revelou hoje que o vírus que provoca a doença atingiu um pico no início de janeiro, com quase 5 milhões de casos, mas depois caiu para cerca de 2,5 milhões de casos por semana em meados de fevereiro.

13h07 - A Comissão Europeia propôs hoje a criação de um selo sanitário para promover uma "reabertura segura" do turismo e da hotelaria na União Europeia (UE), apesar da pandemia, uma identificação voluntária a ser usada pelos estabelecimentos este verão. "No setor do turismo e da hotelaria, a Comissão solicitou ao Comité Europeu de Normalização que desenvolvesse, em cooperação com a indústria e os Estados-membros, um selo sanitário voluntário a ser utilizado pelos estabelecimentos", anuncia a instituição em nota de imprensa.
  

12h58 - A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 2.671.720 no mundo desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado hoje pela agência de notícias AFP a partir de fontes oficiais às 11h00. Mais de 120.667.410 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia. Este número é inferior ao transmitido na terça-feira, quando um erro de digitação levou a uma estimativa errada.

12h53 - O parlamento de Israel aprovou hoje a utilização de uma pulseira eletrónica para controlar a quarentena obrigatória a realizar por todos os que regressam ao país. "Os que se neguem a ser monitorizados eletronicamente ou que não cumpram os requisitos determinados pela lei serão enviados para um hotel gerido pelo Governo para a quarentena", informou o Knesset, segundo a agência noticiosa espanhola EFE. Os que voltam do estrangeiro devem realizar um teste ao coronavírus no aeroporto internacional Ben Gurion e, "se o resultado for negativo, podem receber a pulseira, que pode ser usada no pulso ou no tornozelo".

12h41 - Acompanhe aqui abaixo em direto a conferência de imprensa da Comissão Europeia sobre a resposta à Covid-19:

12h27 - Von der Leyen anunciou ainda que quer a Pfizer quer a Moderna vão cumprir o que estava contratado na entrega de doses para o 1.º trimestre "apesar de um início difícil". "A Pfízer (66 milhões) e a Moderna (99 milhões) entregaram as doses que haviam sido contratadas para essas datas", o mesmo não aconteceu com a AstraZeneca que "infelizmente, não cumpriu a meta de produção e entrega o que, dolorosamente, reduziu a velocidade da campanha de vacinação" - comprometeu-se inicialmente a "fornecer 90 milhões de doses até final do trimestre, mas fez uma primeira redução para 40 milhões e agora a sua projeção é de reduzir para 30 milhões", acrescentou Von der Leyen. "Devemos receber no segundo trimestre do ano cerca de 55 milhões de doses da vacina Johnson & Johnson", avançou ainda.

12h19 - A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, destacou nesta quarta-feira que o passaporte de vacinação, um certificado que será emitido gratuitamente e terá os dados através de um QR code, mostrará "se a pessoa foi vacinada, se testou negativo recentemente ou se tem anticorpos contra Covid-19". "Isso vai garantir que os resultados sejam reconhecidos entre todos os países europeus. Esperamos que, com isso, a liberdade de movimento possa ser reconquistada com segurança", referiu.

No entanto, deverá ser opcional. “É importante destacar que as pessoas sem esse passaporte deverão poder continuar a viajar, possuir o passaporte não é um pré-requisito para o exercício do direito de liberdade de circulação ou outros direitos fundamentais”, divulgou também a Comissão Europeia. De acordo com a proposta, apenas as vacinas autorizadas pela Agência Europeia do Medicamento serão levadas em consideração, embora os países da UE possam decidir se aceitam outras, como a vacina russa Sputnik V ou a chinesa Sinopharm.

12h13 - A Comissão Europeia adotou hoje uma comunicação na qual traça o caminho a seguir com vista a um levantamento gradual das restrições na União Europeia quando a situação epidemiológica da Covid-19 o permitir, insistindo na necessidade de coordenação. Tendo como elemento-chave a proposta legislativa, apresentada igualmente hoje, com vista à criação de um 'certificado verde digital' - que comprove vacinação, teste negativo ou recuperação -, a comunicação do executivo comunitário contempla também um quadro europeu para medidas de resposta à Covid-19, estabelecido pelo Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC), que também publicará orientações sobre auto-testes e estratégias de rastreio.

11h19 - Mais de 100 mil trabalhadores pediram o apoio à família referente a fevereiro, acima dos 64 mil registados em janeiro, de acordo com o balanço mais recente apresentado pela ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, esta quarta-feira, no Parlamento. Além disso, as medidas de apoio no âmbito da Covid-19 já permitiram apoiar "168 mil empresas". "Até ao momento temos 2 milhões e 800 mil pessoas abrangidas pelas medidas extraordinárias que foram sendo criadas e implementadas", disse Ana Mendes Godinho.

11h12 - Queima das Fitas de Coimbra adiada para outubro. A Queima das Fitas de Coimbra, que estava marcada para maio, foi adiada para data a definir no mês de outubro, substituindo a Festa das Latas, anunciou hoje a organização. O adiamento acontece depois de uma reunião do Conselho Diretivo da Queima das Fitas, na qual a Associação Académica de Coimbra (AAC) e o Conselho de Veteranos "tomaram esta decisão com sentido de responsabilidade e zelo pelo bem-estar e segurança de todos", afirmou a organização da Queima das Fitas, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.   

10h51 - "Esta foi a semana que tivemos menos óbitos nos lares deste que a pandemia começou", disse a ministra do Trabalho, na Assembleia da República, agradecendo a "todos os que têm estado a dedicar a sua a vida aos outros e a todos os que trabalham no setor social". Segundo Ana Mendes Godinho adiantou, o número de surtos baixou 75% face à última vez que a governante esteve na AR e houve uma redução de 98% dos óbitos nos lares no último mês "fruto da mobilização de todos".

10h49 - A pandemia da Covid-19 pode levar a um adiamento das intenções de retorno dos emigrantes mais qualificados, com exceção para aqueles que vivem no Reino Unido, afirmou um investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra. 

10h20 - As autoridades de saúde britânicas estão a investigar uma nova variante da Covid-19 anteriormente identificada nas Filipinas, depois de serem registados dois casos no país. A variante VUI-21MAR-02 (P3) foi designada como uma variante em investigação, em vez de variantes como a de Manaus, no Brasil, que é uma variante preocupante (da sigla em inglês VOCs - Variants of Concern). Em comunicado, citado pela Sky News, a Public Health England (PHE) refere que “a 9 de Março, o PHE registou 33 casos de uma nova variante relatados pelas Filipinas", acrescentando que "a variante inclui uma série de mutações notáveis, incluindo E484K e N501Y, que são encontradas em várias outras variantes preocupantes (VOCs)”.

10h03 - O responsável da OMS em Timor-Leste disse hoje que ainda não há provas de que os incidentes que levaram vários países a suspender lotes da AstraZeneca sejam causados pela vacina que também foi a aprovada neste país. "O Comité Consultivo Global para a Segurança das Vacinas (GAVCS) da Organização Mundial de Saúde (OMS) está a avaliar sistematicamente e cuidadosamente os relatórios atuais e até hoje, não há provas de que os incidentes sejam causados pela vacina. É importante que a campanha de vacinação prossiga", disse Arvind Mathur, numa resposta por escrito, enviada à Lusa.  

09h48 - O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) anunciou esta quarta-feira que chegou hoje a Lisboa o terceiro voo vindo do Brasil, mais concretamente de São Paulo, "de apoio ao regresso a território nacional por razões humanitárias" com 300 passageiros a bordo. 

9h23 - Os profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) ainda não receberam o subsídio extraordinário de risco, prometido pelo Governo, por estarem na linha da frente no combate à pandemia, avança o Público. Este valor deveria ter sido processado nos salários de fevereiro, mas não foi.  O Notícias ao Minuto questionou o Ministério da Saúde sobre o motivo do atraso e quando é que o Governo prevê que a situação fique regularizada, mas até ao momento não foi possível obter uma resposta. 

08h37 - O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas manifestou hoje preocupação com a suspensão da vacina da AstraZeneca em Portugal e reiterou a importância de se manter o plano de vacinação, que considera preponderante no combate à pandemia. Em comunicado, o CEMP diz que o recente anúncio da suspensão da vacina da AstraZeneca em Portugal está a gerar uma onda de desconfiança e descrença que importa combater e deve haver um esforço de "clarificação e desmistificação de ideias infundadas que perturbem o combate à pandemia, no qual a vacinação assume um papel absolutamente preponderante".  

08h32 - As autoridades timorenses anunciaram hoje oito novos casos de infeção por SARS-CoV-2 em Timor-Leste, e a recuperação de mais três pessoas, elevando para um total de 107 os casos ativos no país, novo máximo, anunciou um porta-voz. Desde o início de março as autoridades timorenses detetaram um total de 27 pessoas que entraram irregularmente nas fronteiras terrestres do país.

08h26 - Espanha investiga morte de professora após receber vacina da AstraZeneca. Uma professora de 43 anos morreu, na segunda-feira, em Marbella, Espanha, ao sofrer uma hemorragia cerebral depois de ter recebido a vacina da AstraZeneca, no passado dia 3 de março. Segundo o jornal local Sur, a mulher não sofria de patologias prévias. O corpo agora aguarda uma autópsia clínica para determinar as causas da morte. 

07h59 - A Alemanha reporta, esta quarta-feira, mais 13.435 novos casos de Covid-19 e 249 mortes. Fazendo aumentar o total de diagnósticos, desde o início da pandemia, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Robert Koch (RKI) para 2.594.764 e o total de óbitos para 73.905. A incidência de sete dias continuou a aumentar e agora é de 86,2 em todo o país.

07h48 - O México registou 175 mortes causadas por Covid-19 e 1.278 casos nas últimas 24 horas, informaram na terça-feira as autoridades mexicanas. Desde o início da pandemia, o país contabilizou 195.119 óbitos e 2.169.007 casos confirmados de Covid-19. O México é o terceiro país do mundo com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus, atrás dos Estados Unidos e do Brasil.  

07h37 - A Austrália pediu hoje ao laboratório britânico AstraZeneca e à UE o acesso urgente a um milhão de doses da vacina compradas para dar à Papua Nova Guiné, que enfrenta um surto de Covid-19. "Assinámos um contrato para estas doses, pagámos por elas. E queremos ver essas vacinas chegar aqui para que possamos apoiar o nosso vizinho mais próximo, a Papua Nova Guiné", salientou o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison. Estas afirmações surgiram depois de a Itália ter bloqueado um carregamento de vacinas AstraZeneca para a Austrália, no início de março. A UE não se opôs ao bloqueio da Itália e indicou que outros países-membros podiam seguir o exemplo.  

07h34 - O governo timorense está a preparar com cariz de "urgência" um pacote de medidas de apoio económico, social, humanitário e de reforço às condições da linha da frente de combate à pandemia, que espera ter concluído em poucos dias. O ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidelis Magalhães, disse que além do pacote de medidas, que estão a ser desenhadas por vários Ministérios, o Ministério das Finanças está a preparar o modelo financeiro para as concretizar.  

07h25 - Os Estados Unidos registaram 1.242 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e 54.873 novos casos, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, os Estados Unidos acumularam 536.826 óbitos e 29.545.555 casos da doença. Os EUA são o país com mais mortes devido à Covid-19 e também com mais contágios.

07h21 - A maioria dos hotéis cabo-verdianos permanece encerrada, um ano depois da pandemia, e os que reabriram não faturam o suficiente para os custos, admite o presidente da Câmara de Turismo, prevendo um verão fraco e um inverno melhor. "As empresas acabaram por assumir 50% dos custos laborais durante este período todo (...) Ainda temos a maior parte dos hotéis fechados, com a perda efetiva de empregos", recordou o presidente da Câmara de Turismo de Cabo Verde, organização que representa os empresários do setor.  

07h17 - O plano de desconfinamento, a vacinação e a resposta à crise provocada pela Covid-19 deverão ser os temas centrais do debate de política geral com o primeiro-ministro na Assembleia da República. Esta será a terceira vez que António Costa estará presente num debate sobre política geral no parlamento.

07h03 - É apresentada esta quarta-feira uma proposta por parte da Comissão Europeia de um livre-trânsito digital que comprove a vacinação ou recuperação da Covid-19, para facilitar a circulação na União Europeia (UE) em altura de pandemia. A iniciativa visa facilitar as viagens e a retoma do turismo no espaço comunitário, numa altura em que muitos países ainda impõem restrições como obrigação de testagem ou de quarentena para conter a Covid-19.

07h00 - Bom dia, iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Gravidade dos casos "pede prudência"; 2.841 mortes no Brasil

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório