Meteorologia

  • 11 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Partidos árabes apoiam Benny Gantz para primeiro-ministro de Israel

A 'Lista Unida', que reúne os partidos maioritariamente árabes em Israel, com 13 deputados, anunciou hoje que vai recomendar que o centrista Benny Gantz seja o próximo primeiro-ministro israelita.

Partidos árabes apoiam Benny Gantz para primeiro-ministro de Israel
Notícias ao Minuto

19:16 - 22/09/19 por Lusa

Mundo Israel

O presidente de Israel, Reuven Rivlin, começou hoje a ouvir os partidos políticos para designar o próximo primeiro-ministro, que na sequência dos resultados das eleições de terça-feira passada, terá de chefiar um governo de coligação.

De acordo com os resultados eleitorais, nem Benny Gantz nem o primeiro-ministro cessante, Benjamin Netanyahu, estão em condições de conseguir os 61 lugares que constituem a maioria absoluta no parlamento.

Num artigo de opinião publicado no jornal New York Times, minutos antes do seu encontro com o presidente israelita, o cabeça de lista dos deputados árabes, Ayman Odeh, anunciou que apoiaria Benny Gantz para chefiar o próximo governo.

"Em nome da Lista Unida, recomendo que o presidente de Israel escolha Benny Gantz, dirigente do partido centrista Azul e Branco, para ser o próximo primeiro-ministro (...) e criar a maioria necessária para impedir Netanyahu de ter um novo mandato", escreveu no jornal norte-americano.

"Deve ser o fim da sua carreira política", disse Ayman Odeh.

O partido Balad, que faz parte da Lista Unida e que tem três representantes no parlamento, indicou, entretanto, que não apoia esta recomendação.

Mesmo com o apoio total da Lista Unida, o partido de Benny Gantz, que obteve 33 lugares num parlamento com 120 deputados, só contaria com o apoio de 57 parlamentares.

Netanyahu, líder do Likud, conseguiu 31 lugares, podendo vir a obter o apoio de 55 deputados.

Após as legislativas de abril, um resultado muito semelhante ao de terça-feira impediu Netanyahu de formar um governo e conduziu à realização destas eleições.

Avigdor Lieberman, ex-ministro da Defesa e atual líder do Israel Beiteinu, uma formação nacionalista laica, anunciou hoje em conferência de imprensa que não vai recomendar para primeiro-ministro nem Gantz nem Netanyahu.

Nos próximos dias, o presidente Rivlin terá um papel fundamental na escolha do encarregado de formar governo.

"Estou convencido que é preciso formar um governo estável com os dois grandes partidos", afirmou hoje.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório