Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
19º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Trump nega pressões a presidente ucraniano para investigar filho de Biden

Washington, 21 set 2019 (Lusa) -- O presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, negou hoje ter pressionado o presidente ucraniano, Vladímir Zelenski, para que investigue o filho de Joe Biden, ex vice-presidente dos EUA e atual candidato democrata.

Trump nega pressões a presidente ucraniano para investigar filho de Biden
Notícias ao Minuto

16:38 - 21/09/19 por Lusa

Mundo EUA

A reação do presidente dos EUA surge um dia depois de Biden, que está a disputar a nomeação democrata para as eleições presidenciais, ter exigido a Trump que divulgue o conteúdo de um telefonema em que teria pedido ao homólogo ucraniano que investigasse o seu filho, após o 'The Wall Street Journal' ter noticiado o caso.

Na sua conta na rede social Twitter, Trump referiu que foi "uma conversa perfeitamente normal e rotineira" que teve com o líder da Ucrânia, garantindo que "não foi dito nada de errado".

O jornal, que citava fontes próximas do assunto, escreveu que durante essa conversa telefónica, Trump pediu várias vezes a Zelenski, que trabalhou com o seu advogado pessoal, Rudy Giuliani, para que investigasse Hunter Biden, filho do ex-vice-presidente.

"Ele [Trump] disse a Zelenski que deveria trabalhar [com Giuliani] sobre Biden, e que Washington quer saber" acerca das atividades do filho do agora candidato à presidência do partido democrata em 2020, segundo o 'The Wall Street Journal'.

Giuliani sugeriu repetidamente que quando era vice-presidente, Joe Biden tentou proteger uma empresa de gás natural ucraniana devido à relação próxima que o seu filho Hunter Biden mantinha com essaa empresa.

Em comunicado divulgado na sexta-feira, Biden, que está a disputar a nomeação democrata para as eleições presidenciais, afirmou: "Se estas acusações são verdadeiras, então a vontade do Presidente Trump abusar do seu poder e humilhar o nosso país não conhece limites".

Neste texto, exigiu também que Trump "publique imediatamente a transcrição do telefonema em causa, para que o povo norte-americano possa julgar por si mesmo".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório