Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Presidente de Cabo Verde quer transformar CPLP em comunidade de pessoas

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, disse numa visita ao Brasil que trabalha para que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) avance para se tornar mais numa comunidade de pessoas do que de Estados.

Presidente de Cabo Verde quer transformar CPLP em comunidade de pessoas
Notícias ao Minuto

19:59 - 22/08/19 por Lusa

Mundo CPLP

"No quadro da CPLP, [a] que temos a assumida honra de presidir até julho do próximo ano, pretendemos continuar a desenvolver todos os sócios no sentido de fazer cada vez mais da CPLP uma comunidade mais de pessoas, de cidadãos, do que de Estados", afirmou o Presidente cabo-verdiano.

O chefe de Estado de Cabo Verde recebeu, na quarta-feira, o título de doutor honoris causa, em reconhecimento do seu percurso político, pela Universidade Federal de Ouro Preto.

"Acreditamos que podemos juntamente com o Brasil e os demais membros da nossa comunidade prestar contribuição importante para os nossos povos", disse Jorge Carlos Fonseca.

No discurso de agradecimento, o Presidente de Cabo Verde reconheceu estar honrado com a distinção e mencionou que a sua carreira académica antecedeu a política, já que trabalhou na Universidade de Lisboa, numa universidade de Macau e também fundou uma instituição de ensino superior no seu país.

Jorge Carlos Fonseca também citou factos peculiares das relações entre Cabo Verde e Brasil, lembrando a existência de um partido pró-Brasil em Cabo Verde que, na época da independência, juntou um grupo de liberais que propunha a separação de Cabo Verde de Portugal e sua associação ao Brasil.

O chefe de Estado recordou as ligações históricas entre os dois países, notando que muitas produções agrícolas levadas pelos portugueses para o Brasil foram testadas em Cabo Verde, que terá sido uma espécie de incubadora de produtos, nomeadamente a cana de açúcar.

"Cabo Verde edificou uma sociedade aberta e tolerante, uma democracia estável e que situado numa região caracterizada por acentuada instabilidade política e militar, com importantes atividades terroristas, teima em ser um oásis de paz e de concórdia ao serviço da liberdade na África e no mundo", referiu.

A cerimónia que outorgou o título de doutor honoris causa ao Presidente cabo-verdiano coincidiu com a data em que a Universidade Federal de Ouro Preto completou 50 anos de fundação.

O músico brasileiro Chico Buarque também foi agraciado com o título de doutor honoris causa na mesma ocasião.

A CPLP é constituída por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Portugal, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório