Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Parlamentares alemãs e eurodeputada espanhola apoiam Assange em Londres

Duas parlamentares alemãs e uma eurodeputada espanhola apoiaram hoje publicamente em Londres o cofundador do WikiLeaks Julian Assange, detido na quinta-feira naquela cidade, pedindo às autoridades britânicas e europeias que travem a extradição do ativista para os Estados Unidos.

Parlamentares alemãs e eurodeputada espanhola apoiam Assange em Londres
Notícias ao Minuto

19:03 - 15/04/19 por Lusa

Mundo WikiLeaks

As deputadas Heike Hansel e Sevim Dagdelen, do partido alemão Die Linke (esquerda), e a eurodeputada espanhola Ana Miranda (do Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia), manifestaram-se em frente da prisão de alta segurança de Belmarsh (na zona sudeste de Londres), onde Julian Assange se encontra após ter sido detido pela polícia britânica na Embaixada do Equador, onde esteve refugiado durante cerca de sete anos.

Diante das instalações prisionais, as parlamentares exibiram cartazes onde se podiam ler as frases "Libertem Assange" e "Não, à extradição para os Estados Unidos".

O ativista e jornalista australiano, de 47 anos, pediu asilo político na representação diplomática equatoriana em Londres no verão de 2012 para evitar a sua extradição para a Suécia, que solicitou que o cofundador do WikiLeaks se entregasse por supostos crimes sexuais, acusações que sempre negou.

A justiça britânica emitiria em junho de 2012 um mandado de detenção visando Assange por não-comparência em tribunal, um crime passível de ser punido com um ano de prisão.

O ativista também enfrenta um mandado de extradição norte-americano por "pirataria informática", que será analisado numa audiência judicial a 02 de maio.

O cofundador do WikiLeaks é acusado de ter ajudado a antiga analista dos serviços secretos dos EUA Chelsea Manning a obter a senha necessária para aceder a milhares de documentos norte-americanos classificados.

"Estamos confrontados com um imperativo humanitário num momento em que Assange está sob custódia no Reino Unido e que um pedido de extradição dos Estados Unidos foi apresentado contra ele", declarou Ana Miranda, mencionando as ameaças de morte proferidas, segundo a eurodeputada espanhola, por responsáveis norte-americanos.

Tal extradição constituiria um "perigoso precedente" para os jornalistas, frisou a eurodeputada.

Sevim Dagdelen apelou, por sua vez, ao Reino Unido, mas também à União Europeia (UE), para travarem a extradição de Assange.

"A UE deve tomar medidas para proteger um jornalista politicamente perseguido", declarou a deputada alemã, pedindo à Alemanha e Espanha para concederem asilo ao cofundador do WikiLeaks.

As parlamentares adiantaram que aguardavam uma resposta a um pedido para visitar Assange na unidade prisional.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório