Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Holanda acusa Rússia de conspirar contra Organização de Armas Químicas

Autoridades holandesas descobriram plano de serviços secretos russos contra a sede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), tendo expulsado quatro espiões do país. Ministro da defesa holandês diz que espiões estariam a recolher informações sobre a queda do avião MH17.

Holanda acusa Rússia de conspirar contra Organização de Armas Químicas
Notícias ao Minuto

11:21 - 04/10/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Diplomacia

As autoridades holandesas expulsaram quatro espiões russos apanhados a conspirar contra a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), que tem a sede em Haia, noticia a BBC. O caso remonta ao passado mês de abril.

A OPAQ, que em 2013 venceu o Prémio Nobel da Paz,  investigava o envolvimento da Rússia no envenenamento com um agente químico do ex-espião Serguei Skripal.

A mesma organização também está a investigar a alegada utilização de armas químicas por parte do regime de Bashar al-Assad na Síria, cujo principal aliado é Moscovo.

Segundo a AP, o ministro da defesa holandês, Ank Bijleveld, afirma que os agentes russos procuravam ficheiros sobre a investigação à queda do avião MH17. 

O plano de conspiração foi descoberto graças a um trabalho conjunto entre Holanda, Reino Unido e Estados unidos. 

Os quatro suspeitos tinham passaportes diplomáticos. Foram vistos no interior de um carro, perto das instalações da OPAQ e, alegadamente, estariam a tentar hackear a instituição.  

No mesmo sentido das acusações holandesas, as autoridades britânicas acusam Moscovo de interferir em vários eleições de países ocidentais e de levarem a um cabo uma série de ataques informáticos contra o ocidente. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório