Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

A saúde deles: Antialérgicos podem prejudicar fertilidade masculina

Fármacos anti-histamínicos podem afetar o funcionamento dos testículos.

A saúde deles: Antialérgicos podem prejudicar fertilidade masculina
Notícias ao Minuto

15:20 - 14/03/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Homens

Os anti-histamínicos utilizados para aliviar os sintomas das alergias, podem se usados em excesso afetar a fertilidade dos homens, indica um novo estudo publicado no periódico científico Reproduction.

O artigo analisou os dados recolhidos ao longo de quatro décadas por diversas equipas de investigação. Concluindo, que os anti-histamínicos podem afetar a produção dos hormónios masculinos nos testículos, afetando assim a mobilidade, a qualidade e a quantidade de espermatozoides.

O estudo, realizado por investigadores do Instituto de Biologia e Medicina Experimental da Argentina, examinou a literatura científica sobre o tema, incluindo pesquisas com humanos e animais e toda a informação sugere que a histamina cumpre um papel prejudicial no sistema reprodutor masculino.

Em contrapartida, já há muito que se sabia que a histamina influencia o sono, o comportamento sexual e a fertilidade.

"Mais testes de larga escala são necessários para avaliar os possíveis efeitos negativos dos anti-histamínicos na saúde sexual e reprodutiva. Isso pode levar a novos tratamentos para os sintomas da alergia sem comprometer a fertilidade", explica Carolina Mondillo, uma das cientistas envolvidas no projeto de investigação.

Para os pacientes, a recomendação continua a mesma - consultar um médico antes de tomar qualquer medicação e cumprir a prescrição. "O problema é que os anti-histamínicos são drogas bastante populares, comercializadas sem a necessidade de receita médica", afirma Mondillo. 

"O princípio da precaução é para os homens que devem evitar tomar anti-histamínicos se estão a tentar se reproduzir", comenta Darren Griffin, professor de Genética na Universidade de Kent, no Reino Unido.

Os autores mencionam ainda possíveis efeitos na ereção, na produção de testosterona, no comportamento sexual generalizado e na ejaculação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório