Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 15º

Edição

Anacom analisa critérios de qualidade do serviço postal universal dos CTT

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) está a analisar os critérios de qualidade do serviço universal postal dos CTT, cujas eventuais recomendações poderão ser conhecidas durante o primeiro semestre de 2018.

Anacom analisa critérios de qualidade do serviço postal universal dos CTT

"Estamos a avaliar como o serviço postal tem estado a funcionar", afirmou hoje o presidente da Anacom, João Cadete de Matos, num encontro com jornalistas, em Lisboa.

O objetivo é ter um "diagnóstico" de como o serviço postal universal "tem sido exercido e verificar eventuais alterações que podem ser introduzidas para melhorar a qualidade", adiantou.

"Estamos a debater dentro da Anacom" se será necessário "fixar objetivos mais ambiciosos" e se estes irão significar custos mais elevados, prosseguiu, ou, por exemplo, introduzir indicadores por regiões.

Segundo o responsável, os cenários estão todos em aberto e o diagnóstico visa "clarificar a forma como a concessão do serviço universal postal tem sido exercida".

Questionado sobre quando divulgarão eventuais recomendações, Cadete de Matos disse esperar que tal aconteça "durante o primeiro semestre".

Mas também não é só a Anacom que tem estado atenta ao tema.

"Temos recebido perguntas do Governo e do parlamento" sobre o serviço postal universal, acrescentou.

O Governo anunciou na quarta-feira que vai criar um "programa de trabalho" até ao final de março para analisar o serviço dos CTT e "possíveis ações de melhoria", depois de o PS ter pedido uma avaliação das responsabilidades contratuais com o Estado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório