Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 21º

Preços das casas desaceleram. Metro quadrado subiu 7,9% para 1.619 euros

No 4.º trimestre de 2023, o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 1.619 €/m2, correspondendo a uma taxa de variação homóloga de 7,9% (10,0% no trimestre anterior). Já em 2023, o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi de 1.611 €/m2.

Preços das casas desaceleram. Metro quadrado subiu 7,9% para 1.619 euros
Notícias ao Minuto

11:00 - 23/04/24 por Notícias ao Minuto

Economia Habitação

"No 4.º trimestre de 2023, o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 1 619 €/m2, correspondendo a uma taxa de variação homóloga de 7,9% (10,0% no trimestre anterior). O preço mediano da habitação aumentou, em relação ao período homólogo de 2022, em 23 das 26 sub-regiões NUTS III, destacando-se o Oeste com o maior crescimento (16,7%)", pode ler-se no relatório do INE. 

Olhando para 2023 (resultados dos últimos 12 meses terminados no 4.º trimestre de 2023), o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 1 611 €/m2, tendo as sub-regiões Grande Lisboa (2 740 €/m2), Algarve (2 613 €/m2), Península de Setúbal (1 901 €/m2), Região Autónoma da Madeira (1 889 €/m2) e Área Metropolitana do Porto (1 800 €/m2) registado valores superiores ao nacional.

As seis sub-regiões com preços medianos da habitação mais elevados – Grande Lisboa, Algarve, Área Metropolitana do Porto, Região Autónoma da Madeira, Alentejo Litoral e Península de Setúbal – apresentaram também os valores mais elevados em ambas as categorias de domicílio fiscal do comprador (território nacional e estrangeiro).

Nas sub-regiões Grande Lisboa e Área Metropolitana do Porto, o preço mediano (€/m2) das transações efetuadas por compradores com domicílio fiscal no estrangeiro superou, respetivamente em 65,0% e 69,8%, o preço das transações por compradores com domicílio fiscal em território nacional.

No 4º trimestre de 2023, ocorreu uma desaceleração dos preços da habitação em 18 dos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes (11 no 3.º trimestre de 2023). Em sentido oposto, houve um aumento da taxa de variação homóloga em seis municípios, evidenciando-se Maia (mais 7,8 pontos percentuais, p.p.) e Vila Nova de Famalicão (+6,5 p.p.).

O município do Porto registou um decréscimo de 11,9 p.p. e o de Lisboa de 5,7 p.p. Os municípios de Cascais (4 176 €/m2), Lisboa (4 086 €/m2) e Oeiras (3 096 €/m2) apresentaram os preços da habitação mais elevados.

[Notícia atualizada às 11h10]

Leia Também: Endividamento da economia cai para 800,4 mil milhões até fevereiro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório