Meteorologia

  • 03 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 21º

Edição

Wall Street fecha em baixa ligeira apesar de bons resultados empresariais

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje com perdas ligeiras dos principais índices, depois de ter caído em terreno negativo perto do final da sessão, apesar da divulgação de resultados trimestrais de empresas positivos na sua maioria.

Wall Street fecha em baixa ligeira apesar de bons resultados empresariais
Notícias ao Minuto

23:20 - 26/01/21 por Lusa

Economia Mercado

Os resultados definitivos indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average cedeu 0,07%, para os 30.937,04 pontos, tanto quanto o tecnológico Nasdaq, que baixou para os 13.626,06.

Já o alargado S&P500, que chegou a estabelecer um novo recorde durante a sessão, perdeu força com o aproximar do fim das transações e acabou a perder 0,15%, para as 3.849,62 unidades.

Os investidores permaneceram prudentes ao longo da sessão, depois de uma abertura em alta, a digerir uma série de resultados empresariais, enquanto aguardam pelo resultado da reunião da Reserva Federal (Fed) sobre política monetária, que termina na quarta-feira.

As primeiras declarações do ano do presidente da Fed, Jerome Powell, posteriores ao fim da reunião, vão ser escrutinadas com atenção.

"Não esperamos nada de dramático", antecipou J.J. Kinahan, da Ameritrade.

"Seria chocante se a Fed dissesse outra coisa diferente do que tem vindo a dizer, isto é, permanecer acomodatícia (o que significa taxas de juro baixas) para que a economia possa recuperar", prosseguiu este analista.

Mas, preveniu, "trata-se da Fed, pelo que se deve dar atenção e escutar em particular o que vão dizer sobre uma eventual inflação".

O míni tornado GameStop, que afeta os títulos da cadeia de lojas de jogos vídeo, apesar de estar em dificuldade, manteve-se.

O confronto ente investidores que apostavam na baixa do título e nos que o defendem provocou a subida acentuada da sua cotação pela quarta sessão consecutiva.

O 'papel' Gamestop terminou o dia em Wall Street a cotar 146,88 dólares, que compara com os 76,79 da véspera, uma valorização de 91,27%.

Esta subida, provocada pela prática especulativa das vendas a descoberto, a designada 'short selling', provocou a forte subida do título apesar de o modelo de negócio desta cadeia de lojas estar ultrapassado, segundo os analistas.

Alguns destes estão inquietos e, à semelhança de Peter Cardillo, da Spartan Capital Markets, criticam "este frenesim em torno de algumas ações visadas por posições a descoberto".

Por junto, apontou, "isto é um sinal muito perigoso para o mercado", uma vez que "pode correr mal e provocar a queda do conjunto do mercado".

Com os investidores a reagirem de forma irrelevante à série de bons resultados parece, segundo Peter Cardillo, que já integraram todas as boas notícias.

"As cotações já consideraram a época dos resultados, já incorporaram a perspetiva de um novo estímulo e até já incluíram uma futura recuperação económica!", disse. "O que é que falta considerar?" questionou, avisando que o mercado está maduro "para uma descida".

Entre os títulos do dia, Johnson and Johnson (2,71%), General Electric (2,46%), o grupo de defesa Raytheon (1,39%) e a 3M (3,29%) viram os seus resultados bem acolhidos. Pelo contrário, a American Express, que sofreu com a baixa do consumo dos 'colarinhos brancos' perdeu mais de quatro por cento.

Leia Também: Wall Street negoceia mista no início da sessão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório