Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 5º MÁX 11º

Edição

BPI distribui reservas livres no valor de 150 milhões de euros

O espanhol CaixaBank, acionista único do BPI, aprovou a proposta do Conselho de Administração do banco português de distribuir reservas livres no montante de 150 milhões de euros, foi hoje divulgado.

BPI distribui reservas livres no valor de 150 milhões de euros
Notícias ao Minuto

21:11 - 30/10/19 por Lusa

Economia BPI

"O Banco BPI informa que, por deliberação tomada hoje pelo seu acionista único [CaixaBank], foi aprovada a proposta do Conselho de Administração do Banco BPI no sentido da distribuição de reservas livres no valor de 150 milhões de euros", pode ler-se num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com o banco português, liderado por Pablo Forero, esta emissão, "em conjugação com a emissão de 275 ME de valores mobiliários representativos de dívida muito subordinada (AT1) realizada em setembro, que foi integralmente subscrita pelo CaixaBank", tem como objetivo "uma composição de capital prudencial mais otimizada".

Esta composição é manifestada por uma repartição, entre os rácios de capital CET1 ['Common Equity Tier 1'], 'Tier 1' e Capital Total, "mais em linha com os limites previstos na regulamentação sobre requisitos de capital".

Assim, se antes da emissão AT1 e distribuição de reservas livres, o rácio CET1, a 30 de junho, estava nos 13,5%, situando-se agora nos 12,5%.

O rácio Tier 1 estava nos 13,5% e subiu para 14,1% depois das operações financeiras, e o rácio de Capital Total subiu de 15,2% para 15,8%.

O BPI apresenta contas relativas ao final do terceiro trimestre na próxima segunda-feira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório