Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2019
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Risco de recessão? Governos e bancos centrais preparam estímulos

Os bancos centrais e os governos dos vários países estão a preparar planos para lidar com a possibilidade de existir uma nova crise.

Risco de recessão? Governos e bancos centrais preparam estímulos

Os riscos de estar a caminho uma nova crise começam a ser visíveis. Por este motivo, governos e bancos centrais estão a preparar programas de estímulo orçamental, de modo a tentar contornar esses mesmos riscos. 

Na segunda-feira, por exemplo, o banco central da Alemanha, o Bundesbank, admitiu que a economia do país pode entrar em recessão a partir do terceiro trimestre do ano, depois da contração já registada no segundo trimestre.

Isto porque o Bundesbank prevê que o PIB alemão "pode continuar a cair ligeiramente" no terceiro trimestre, ou seja, entre julho e setembro. A confirmar-se, será o segundo trimestre consecutivo de contração da economia alemã. De recordar que a recessão técnica consiste em dois trimestres consecutivos de contração.

A Alemanha, como se sabe, é o 'motor' da economia da zona euro, o que significa que isto pode ser uma ameaça para os restantes países, conforme escreve o El País, por causa do risco de propagação.

Vários são os riscos externos que têm vindo a ser apontados, mas os dois mais fortes são a possibilidade de existir uma guerra comercial e, ainda, a saída do Reino Unido da União Europeia, processo conhecido como Brexit

Perante este cenário, a Alemanha diz-se pronta para injetar 50.000 milhões na economia, enquanto vários responsáveis do Banco Central Europeu (BCE) já admitiram a possibilidade de implementarem um novo 'pacote' de estímulos já em setembro

Fora do velho continente, também os EUA e a China têm estado a avaliar medidas para contornar a desaceleração da economia. 

Incerteza é a palavra do momento

Nenhum especialista consegue precisar, ao certo, o que é que está por vir, ou seja, se é uma tempestade de verão ou um ciclone da Amazónia, descreve o jornal espanhol. 

"Este ano, a zona euro é o exemplo perfeito da Lei de Murphy, tudo o que podia dar errado está a dar errado", escreve o El País, citando um relatório do Bank of America e do Merrill Lynch Global Research.

"Em vez de um verão calmo, estamos a enfrentar uma tempestade perfeita com um aumento da incerteza, com dados económicos fracos, sinais de deterioração e preocupação política ao nível nacional e internacional", acrescenta. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório