Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
27º
MIN 23º MÁX 29º

Edição

Muralha fogaceira Cai(o) com tiros Secco(s) de William e Montero

Sporting regressa às vitórias no campeonato graças a um triunfo suado, por 2-0, em Alvalade, diante do Feirense.

Muralha fogaceira Cai(o) com tiros Secco(s) de William e Montero
Notícias ao Minuto

19:57 - 11/02/18 por Fábio Aguiar 

Desporto Análise

Ufa!!! Deve ter sido esta a reação dos adeptos do Sporting após o apito final de Luís Ferreira, este domingo, em Alvalade. Os leões sofreram e foram obrigados a suar - e de que maneira - para vencer o Feirense, por 2-0, graças aos golos de William Carvalho e Fredy Montero, num jogo marcado por uma exibição do outro muito do guarda-redes dos fogaceiros, Caio Secco, e por um papel ativo do videoárbitro, que anulou um golo ao conjunto verde e branco e fez ainda 'recuar' o juiz da partida na decisão de assinalar uma grande penalidade contra os visitantes.

Numa primeira parte jogada a um nível alucinante, o Sporting não se pode queixar de falta de oportunidades. Sempre com Gelson Martins e Bryan Ruiz em constantes diagonais, que baralharam as marcações ao conjunto de Santa Maria da Feira, os leões beneficiaram de mais de meia dúzia de ocasiões flagrantes de golo, mas Caio Secco, o VAR ou, até, a falta de alguma frieza dos avançados leoninos na hora de atirar à baliza mantiveram o nulo.

De Alvalade, Caio Secco pode levar mesmo um daqueles vídeos de melhores momentos, dada a quantidade de notáveis defesas de alto nível. O guarda-redes do Feirense foi uma verdadeira muralha e, entre as principais intervenções, negou o golo a Mathieu por duas vezes, ambas na cobrança de livres diretos, a Bryan Ruiz, num belo remate em arco do costarriquenho, a Bruno César, numa recarga do brasileiro a uma das tais tentativas do central francês e ainda a Bruno Fernandes, que, à entrada da área, também tentou a sorte.

Pelo meio, houve ainda duas situações em que o VAR voltou a ter papel principal. Primeiro, aos 18 minutos, Doumbia conseguiu inaugurar o marcador, após um belo trabalho sobre Luís Rocha e Flávio Ramos, mas o juiz Luís Ferreira, após recorrer ao videoárbitro, vislumbrou uma falta de Bruno Fernandes sobre Tiago Silva no início da joga e anulou o golo ao costa-marfinense. Depois, já em cima do intervalo, o árbitro assinalou grande penalidade a favor do Sporting, por alegada mão na bola de Flávio Ramos, mostrou cartão amarelo ao central, mas, após indicação do VAR, dirigiu-se ao ecrã, reviu as imagens e concluiu que, de facto, a bola bateu na face do jogador do Feirense. Como tal, retirou o cartão amarelo e, logicamente, mandou seguir a partida. Já nos descontos deste primeiro tempo impróprio para cardíacos, Bryan Ruiz ficou a centímetros de marcar, de cabeça, e na resposta, do outro lado, Luís Machado mergulhou, atirando ligeiramente ao lado da baliza de Rui Patrício, que antes já tinha evitado o golo de João Silva.

Segunda parte... a todo o gás

Após o intervalo, a supremacia leonina manteve-se, tal como o papel de herói de... Caio Secco. Aos 51', o guardião voltou a brilhar a cabeceamento de Doumbia e na recarga Montero atirou para a bancada. Com as linhas cada vez mais baixas, com o intuito de reduzir ao máximo os espaços no seu meio-campo, a equipa de Nuno Manta Santos foi ganhando confiança, manteve-se sólida atrás e tentou surpreender os leões em contra-ataque. Com esta estratégia, Luís Aurélio ainda visou a baliza verde e branca, mas o remate do médio saiu por cima.

À procura do tão aguardado golo, Jorge Jesus retirou Bryan Ruiz e lançou o jovem Rafael Leão, que tinha feito a estreia a marcar pela equipa principal em Oleiros, para a Taça de Portugal, e foi precisamente o avançado formado em Alcochete que cruzou no lado direito para Gelson Martins colocar a bola no fundo da baliza do Feirense, mas... estava em posição irregular. Mais um pequeno momento de alegria que rapidamente deu lugar ao desespero dos adeptos do Sporting. O ritmo frenético não abrandava e, na reação, o Feirense voltou a assustar Rui Patrício, desta vez através de Edson Farias que acertou no poste.

William quebra a resistência

Contudo, a explosão de alegria viria mesmo acontecer aos 78 minutos. Na sequência de um canto, a bola bate em Coates e sobra para William Carvalho que, esclarecido, atirou para o fundo da baliza do Feirense, quebrando assim a tremenda resistência da turma de Nuno Manta Santos. Em desvantagem, o Feirense tentou ir à procura do empate, nomeadamente por João Silva, mas seriam os leões, em contra-ataque, a arrumar com a questão, por Fredy Montero, já em cima dos 90'.  

Com esta vitória, o Sporting reassume o 2.º lugar do campeonato, com 53 pontos, menos dois que o líder FC Porto, enquanto o Feirense é ultrapassado pelo Desp. Aves, desce ao 15.º lugar, com 20 pontos, e poderá mesmo cair para zona de despromoção se o Estoril vencer na visita a Moreira de Cónegos.

Onze do Sporting: Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu e Bruno César; William, Bruno Fernandes, Gelson e Bryan Ruiz; Montero e Doumbia.

Onze do Feirense: Caio, Jean Sony, Luís Rocha, Flávio Ramos e Kakuba; Babanco, Luís Aurélio e Tiago Silva, Edson Farias, Luís Machado e João Silva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.