Jesus e a explicação daquilo que não se pode falhar na Champions

Jorge Jesus analisou a partida que terminou com a derrota do Sporting.

© Reuters
Desporto Declarações

Ausente do banco devido a castigo, Jorge Jesus analisou no fim da partida, a derrota do Sporting diante do Borussia Dortmund. O treinador dos ‘leões’ acredita que apesar do resultado existem aspetos positivos que se podem retirar deste jogo.

PUB

"Foi um Sporting com duas partes distintas. Na primeira não conseguiu parar o corredor central do Dortmund. Numa competição destas não se pode falhar nos pormenores. Como é normal, ainda falta alguma experiência à nossa equipa contra estas equipas muito competitivas", começou por dizer.

"A equipa andou muito à procura da bola e posicionamento. O Dortmund acabou por fazer dois golos. O primeiro, na disputa com o Semedo, o avançado do Dortmund ganha a vantagem, que lhes dá alguma tranquilidade. No segundo tempo corrigimos algumas coisas e a equipa teve outro posicionamento. Melhorou muito defensivamente, foi uma equipa que criou oportunidades de golo. A equipa criou algumas situações e futebol de qualidade. Na segunda parte tudo se alterou, porque dividiu o jogo ofensivamente e tivemos duas grandes chances de fazer o 2-2. O que fica deste jogo? Derrota do Sporting, mas que serve para crescer. Jogámos contra uma grande equipa, que soube o que fazer quando marcámos o 2-1", analisou Jesus.

Quanto a ter estado ausente do banco, Jesus explica como viveu essa sensação.

"Sentes-te impotente, totalmente impotente para poderes entrar no jogo, mas já se sabia que era isso que ia acontecer. Vi como espetador, não pude intervir", terminou.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS