Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

FC Porto - Não perca os últimos golos e lances polémicos

Mais vídeos

Um dragão a dançar ao ritmo do funaná: As notas do FC Porto-Vit. Setúbal

Dragões receberam e venceram, de forma convincente, o Vitória de Setúbal, com Zé Luís a marcar um hattrick e a mostrar todas as razões pelas quais foi contratado.

Um dragão a dançar ao ritmo do funaná: As notas do FC Porto-Vit. Setúbal

O FC Porto voltou este sábado a mostrar-se... como até aqui era conhecido. Depois de um final de temporada de desilusão e uma entrada no novo ano desportivo repleta de caras novas e resultados desapontantes, o dragão voltou a vestir a sua pele.

Em véspera de Clássico na Luz, os azuis e brancos embalaram para uma vitória concludente com uma entrada em campo a todo o gás.

Explodindo do meio-campo para a frente, a vantagem no marcador chegou cedo e ao som do funaná. Zé Luís, com três golos, foi herói de uma partida de domínio incontestável da equipa da casa. 

Frente a um Setúbal que até aqui não sabia o que era encaixar qualquer golo, esperava-se um dragão 'a despertar', mas viu-se um animal feroz como aquele onde Herrera, Militão ou Felipe comandavam uma armada plena de poderes para discutir qualquer jogo a nível interno.

Com um resultado esclarecedor, foi também um FC Porto esclarecido aquele que se viu ontem à noite... em véspera de visita ao estádio da Luz. E também um Sérgio Conceição sorridente, sem o fato da pressão de ter de (re)montar, de trás para a frente, um modelo de jogo que foi, até aqui, a sua impressão digital, com exigência, inteligência e até uma 'bonita' capacidade de expressão.

A figura

Sem motivo para qualquer dúvida, a figura do encontro foi Zé Luís. Depois de um defeso onde regressou ao futebol português, tendo obrigado o FC Porto a pagar a peso de ouro a sua viagem da Rússia para o Dragão, o cabo-verdiano vestiu capa de goleador e mostrou todo o seu potencial.

Marcando, primeiro, com um tiro de longa distância, depois de cabeça, com um gesto técnico de elevada exigência, e, por fim, superiorizando-se a toda a defesa do Vitória de Setúbal, o cabo-verdiano fez dançar o conjunto azul e branco a um ritmo que até aqui era difícil de conceber ser possível.

Forte no ataque à profundidade, dando opções na frente para os seus companheiros armarem jogo, mas, sobretudo, mostrando a pontaria afinada que tem faltado a Marega e Soares, o avançado ex-Sporting de Braga sossegou uma plateia que já desespera por uma exibição assim.

Notícias ao Minuto[Zé Luís marcou três dos quatro golos do FC Porto frente ao Vitória Setúbal]© Global Imagens A surpresa

Romário Baró, jovem jogador formado na Invicta, voltou este sábado a ser titular. Depois de algumas exibições tímidas, o centrocampista voltou a merecer a confiança de Sérgio Conceição e mostrou tudo aquilo que pode emprestar à equipa.

Forte no momento de construção, mas nunca descurando a ajuda aos companheiros dos setores mais recuados, o 'menino' mostrou-se em bom plano, conseguindo agilizar o momento de transição da sua equipa e dando alguma desafogo a Danilo Pereira - que mesmo assim voltou a estar bem também a montar jogo.

A desilusão

Heriberto foi um dos jogadores em quem maior esperança estava depositada para uma tentativa de atacar o contra-ataque. O jovem jogador, porém, esteve sempre 'escondido' do jogo. Com a equipa com dificuldades para montar o ataque, o extremo de 23 anos esteve, ainda assim, algo apagado... à semelhança dos companheiros de ataque. 

Sérgio Conceição 

Tinha de mexer e mexeu. Tinha de vencer e venceu. Estava obrigado a conseguir uma vitória e conseguiu. Mas, sobretudo, as bancadas do Dragão ansiavam por bom futebol, com garra e força durante 90 minutos e o treinador, em véspera de visitar o eterno rival, montou uma equipa que mostrou a mentalidade que entusiasma qualquer adepto. 

Meteu em campo vários reforços, deixou Tiquinho no banco, apostou em Fábio Silva na reta final do encontro e foi para a conferência de imprensa com sorriso de missão cumprida. 

Ainda terá muito trabalho pela frente até conseguir voltar a ter um dragão a carburar como já o conseguiu por a carburar, mas pareceu ter encontrado o molde para o que resta da temporada... até com Corona a lateral-direito.

Notícias ao Minuto[Sérgio Conceição voltou a ver a sua equipa ganhar de forma convincente]© Global Imagens

Sandro Mendes

Chegou ao Porto com vontade de mostrar serviço e de atormentar um dragão que já de si não estava nas melhores condições. Afirmou não esperar um dragão fragilizado, mas foi, talvez, demasiado cauteloso e otimista na preparação da partida. 

Pareceu surpreendido pela intensa pressão do seu adversário nos minutos iniciais e não mostrou truques na manga para desmontar um cerco que já se esperava apertado. Deixou os homens da frente sem bola e não terá sabido tapar os caminhos para o golo como seria necessário, ou seja, usando o meio campo, alternadamente, para destruir e construir.

Árbitro

Manuel Mota não foi protagonista no encontro, longe disso, mas pareceu ter entrado a frio na partida. Logo nos minutos iniciais, um lance de carga sobre um avançado portista poderia tê-lo deixado abalado pela dificuldade da decisão, mas seguiu sempre o mesmo critério e controlou um jogo que, salvo raríssimas exceções, tinha contornos de ser fácil de dirigir. Nota positiva para o conjunto dos juízes.

Registe-se na Betano e aproveite o Bónus de 50% até 50€ no primeiro depósito! Jogue no Casino e ganhe Rodadas Grátis!

 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório