Meteorologia

  • 26 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

I Liga - Os melhores tentos apontados na última jornada

Mais vídeos

Kutuzov recorda primeiro golo de Ronaldo no Sporting: "Ficou doido"

Internacional bielorrusso não esquece felicidade do então jovem de 17 anos.

Kutuzov recorda primeiro golo de Ronaldo no Sporting: "Ficou doido"

Vitali Kutuzov não esquece a sua passagem pelo Sporting, muito menos o momento em que conheceu Cristiano Ronaldo. O jogador bielorrusso sublinha a dedicação do português com apenas 17 anos de idade, mas admite que não esperava vê-lo no topo durante tanto tempo. 

Na memória de Kutuzov está também o jogo em que Cristiano Ronaldo se estreou a marcar pelos leões, isto numa altura em que o avançado da Juventus chegou aos 600 golos na carreira. Diante do Moreirense, em outubro de 2002, foi o bielorrusso quem fez o primeiro golo da partida, sendo que Ronaldo assinou os restantes dois que fixaram o resultado final (3-0). 

"Foi um dia fantástico. Marquei o primeiro golo à meia hora de jogo numa diagonal a partir da direita. Depois o Ronaldo marcou dois e ganhámos 3-0. Mas mais do que o golos, recordo-me da emoção dele: Ele estava doido de felicidade por ter conseguido aquilo com 17 anos", começou por recordar Kutuzov em entrevista à Gazzetta dello Sport. 

"Ele era muito jovem. Claro que desde logo percebi que ele tinha uma velocidade e uma técnica muitos especiais, mas apenas quando foi para o United do Ferguson é que eu percebi e disse: 'Meu deus, como ele se tornou tão forte'. Ele melhorou tanto desde então", afirmou, revelando o interesse de Ronaldo no AC Milan. 

"O Cristiano sabia que eu vinha do AC Milan e fez-me mil perguntas. Naquela altura vestir a camisola do AC Milan era o topo absoluto. Perguntou-me sobre o Maldini, Costacurta, Inzaghi e Shevchenko. Também quis saber coisas sobre o centro desportivo de Milanello que naquela altura era conhecido por ser um dos melhores do mundo. Ele queria saber como os jogadores de topo treinavam e como conseguiam evoluir fisicamente. Eu não era assim, pensava mais na bola do que no corpo", explicou. 

Da timidez no balneário ao culto do corpo 

Kutuzov revela ainda o lado mais tímido de Cristiano Ronaldo no balneário do Sporting. O plantel era composto por "jogadores mais velhos" pelo que o então jovem português "não tinha argumentos devido à diferença de idades." A timidez levava, segundo Kutuzov, a procurar conforto na família. 

"Sempre que podia, ele estava com a família que foi sempre muito presente na vida dele, especialmente depois da morte do pai", frisou, antes de abordar a forma como Ronaldo se dedicava ao ginásio. 

"Ele tinha um cuidado com o corpo para lá do normal. Nunca vi ninguém assim. No balneário ele tirava a camisola e ficava em frente ao espelho durante algum tempo. Analisava cada parte do corpo: ombros, abdómen, pernas... Passava várias horas no ginásio e perguntava a toda a gente de que forma poderia crescer. Mas ele não queria ser capa de uma revista. Ele queria aquilo para ser um jogador melhor", reiterou Kutuzov. 

Por fim, questionado se prefere a "primeira ou a segunda versão de Ronaldo", o antigo internacional bielorrusso não tem dúvidas em escolher uma. 

"Pessoalmente gostei mais da primeira versão, mas o que dizer de uma máquina de golos como ele. Apenas podes aplaudir", rematou Kutuzov que representou o Sporting durante uma temporada. 

Veja aqui as últimas notícias sobre Cristiano Ronaldo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório