Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Cadernos de esquissos de Souto de Moura expostos em Lisboa

Um conjunto de 91 cadernos de esquissos criados pelo arquiteto vencedor do Pritzker Eduardo Souto de Moura, nas últimas quatro décadas, vai estar em exposição em Lisboa, a partir de 26 de setembro, foi hoje anunciado.

Cadernos de esquissos de Souto de Moura expostos em Lisboa
Notícias ao Minuto

23:00 - 19/09/19 por Lusa

Cultura Souto de Moura

De acordo com a NOTE - Galeria de Arquitetura, localizada no Bairro Alto, a mostra do conjunto, intitulada "Cadernos Azuis", é apresentada pela primeira vez na capital.

O conjunto de desenhos foi selecionado pelo próprio arquiteto, e revela o seu imaginário ao longo do processo criativo de cada projeto que realizou na área da arquitetura.

Nos esquissos, é possível identificar projetos emblemáticos de Souto de Moura, e outros que não chegaram a ser concretizados, ainda objetos de design, ou simplesmente ideias não dirigidas a qualquer cliente.

"São neste sentido, cadernos intimistas que acompanham o arquiteto no seu dia-a-dia, e onde estão registadas anotações espontâneas, reflexões, inquietações, dúvidas e intenções de projeto", sublinha a galeria sobre a mostra que ficará patente até 14 de dezembro.

São cadernos que "mostram como o desenho é uma ferramenta essencial para comunicarmos connosco próprios e com os outros, e também uma forma de compreender, interrogar e transformar o lugar".

A exposição - que será inaugurada a 26 de setembro, às 19:30 - tem curadoria de Bárbara Silva e organização de Afonso Botelho Santos.

Nascido em 1952, Eduardo Souto de Moura, vencedor do Prémio Pritzker 2011 - considerado o Prémio Nobel da arquitetura -, assinou, entre outros projetos, o Estádio Municipal de Braga, a Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, e o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, em Bragança.

Em 2016 foi premiado pela X Bienal Ibero-americana de Arquitetura e Urbanismo (BIAU), que decorreu em Madrid, "pelo importante contributo do seu ensino em universidades de diversos países", e recebeu em 2017 o Piranesi Prix de Rome 2017, um prémio de carreira atribuído pela Academia Adrianea de Arquitetura e Arqueologia Onlus, em Roma.

Em 2018, Souto de Moura foi distinguido com um Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza, pelo projeto São Lourenço do Barrocal, em Monsaraz, no Alentejo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório