Meteorologia

  • 18 JULHO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 18º

Edição

Organista Peter Planiavsky abre o 44.º Festival de Música Estoril-Lisboa

Um recital de música austríaca, pelo organista Peter Planiavsky, abre este domingo, na Sé de Lisboa, o 44.º Festival de Música Estoril-Lisboa, que se prolonga até ao dia 28, com concertos e cursos de música entre a capital e Cascais.

Organista Peter Planiavsky abre o 44.º Festival de Música Estoril-Lisboa
Notícias ao Minuto

22:30 - 30/06/18 por Lusa

Cultura Música

Compositor e organista Peter Planiavsky, de 72 anos, tem um vasto currículo, em que sobressai o seu empenho na divulgação da música de compositores austríacos. Atualmente, é diretor musical da catedral de Santo Estêvão, em Viena.

A programação do festival inclui várias estreias absolutas e estreias portuguesas, como a ópera 'Les Enfants du Levant', de Isabelle Aboulker, no dia 06 de julho, no Centro Cultural de Belém (CCB).

A estreia em Portugal desta ópera, em versão de câmara, sob a direção da maestrina Teresa Lancastre, é interpretada pelo Coro dos Alunos do Instituto Gregoriano de Lisboa, sendo solistas a meio-soprano Rita Miranda e o barítono Manuel Oliveira, acompanhados ao piano por Eurico Rosado.

No dia 11, no Hotel Palace, no Estoril, o maestro Nikolay Lalov dirige a sua Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, num programa que inclui peças de António Fragoso, Samuel Barber e Sergei Prokofiev, em que é solista a soprano Filipa Portela, vencedora, no ano passado, do 19.º Concurso de Interpretação do Estoril.

No dia seguinte, no CCB, atuam os laureados do IV Concurso Nacional de Cordas Vasco Barbosa, realizado este ano, que interpretam obras de Penderecki, Enescu, Shostakovich, César Franck e Ravel.

Os distinguidos são José Miguel Freitas (violeta) Hugo Estaca (violoncelo) e Filipe Abreu (violino).

No dia 20, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, realiza-se a estreia do "Requiem pela Aurora de Amanhã", de João Madureira, uma encomenda do festival, no âmbito do centenário do fim da Grande Guerra de 1914-1918.

Este concerto, sob a direção do maestro Pedro Neves, é protagonizado pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, o coro Voces Caelestes, e são solistas o pianista António Rosado.

O escritor José Tolentino de Mendonça, vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa e diretor da Faculdade de Teologia, indigitado esta semana, pelo papa Francisco, arquivista e bibliotecário do Vaticano, é o autor do texto, e fará a narração.

Além da estreia do requiem de João Madureira, que em edições anteriores do festival já estreara peças suas, o programa deste concerto prevê ainda as interpretações de 'Prélude à l'après-midi d'un faune', de Debussy, e do Concerto em Ré Maior, para a mão esquerda, de Ravel.

A final do 20.º Concurso de Interpretação do Estoril realiza-se no dia 22 nas Casas do Gandarinha-Centro Cultural de Cascais.

O concerto de encerramento, no dia 28, é protagonizado pelo Face à Face Quartet, constituído por Mara Dobresco e Géraldine Dutroncy, no piano, e Hélèné Colombotti e Elisa Humanes, na percussão, no auditório do Museu do Oriente, em Lisboa, em que serão interpretadas, entre outras, peças de Leonard Bernstein, George Gershwin, Oscar Strasnoy e William Bolcolm.

O concerto, sob o lema 'Happy Birthday, Lenny', é uma homenagem a Leonard Bernstein, o compositor de 'West Side Story', 'Serenade', 'Candide' e 'Wonderful Town', o maestro criador dos 'Concertos para Jovens', de quem este ano se assinalam os cem anos do nascimento.

A programação integral do 44.º Festival de Música Estoril-Lisboa pode ser consultada a partir do endereço www.festorilisbon.com.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.