Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Justiça dos EUA obriga Apple a redifinir controlo da loja de aplicações

A Apple não pode obrigar mais as editoras a usarem o seu sistema de pagamento na loja de aplicações móveis 'App Store' pagando comissões, ordenou sexta-feira uma juíza norte-americana, medida que poderá redefinir a economia do setor.

Justiça dos EUA obriga Apple a redifinir controlo da loja de aplicações

A magistrada Yvonne Gonzalez Rogers, no entanto, considerou que a gigante tecnológica não se encontrava em situação de monopólio ilegal, defendido pela editora do videojogo Fortnite, Epic Games.

"A Apple não tem o monopólio no mercado de transações de jogos para telemóveis", decidiu a juíza.

Yvonne Gonzalez Rogers explicou que "o tribunal determinou que Apple possui uma participação de mercado considerável, acima dos 55%, e margens de lucro extraordinariamente altas, não sendo fatores suficientes para provar uma violação da lei da concorrência". "Não é ilegal", sustentou.

Por outro lado, lembra, "o comportamento da Apple é anticompetitivo", quando impede os desenvolvedores de 'software' a redirecionarem os consumidores para os seus próprios 'sites' e métodos de pagamento.

A Epic Games, como outras pequenas e grandes editoras de aplicações móveis, acusa a Apple de abusar da sua posição ao cobrar comissões muito altas nas compras 'online' dos utilizadores e de usar a 'App Store' como um intermediário obrigatório entre as empresas digitais e os consumidores.

Há cerca de um ano que as duas empresas lutam na justiça entre si, depois da Epic Games ter rasgado o contrato com a Apple.

A atualização do Fortenite deu a possibilidade aos jogadores de contornarem o sistema pagamento da 'App Store' e, assim, fugir do débito automático de uma comissão de 30% em todas as compras no jogo.

O fundador e diretor-executivo da Epic Games, Tim Sweeney, prometeu "continuar a lutar" por uma "competição justa entre métodos de pagamento dentro de aplicações e entre lojas de aplicações".

"A decisão de hoje não é uma vitória para desenvolvedores e consumidores. O Fortnite vai regressar à 'App Store' quando a Epic puder oferecer o seu sistema de pagamento na aplicação, competindo com o da Apple", afirmou numa nota no Twitter.

Por seu turno, Apple manifestou-se satisfeita por ver esclarecida a questão do monopólio, uma vez que as ações judiciais por abuso de posição dominante multiplicam-se contra a Google e o Facebook, por autoridade norte-americanas e internacionais.

"Hoje o tribunal decidiu o que sempre soubemos: a 'App Store' não infringe as leis da concorrência", disse.

A Apple alertou que "compete em todos os segmentos" e acredita que os clientes e editoras a escolhem, porque os seus "produtos e serviços são os melhores do mundo".

No final de agosto, a multinacional californiana anunciou regras de acesso flexíveis a meios de pagamento fora da 'App Store', de modo a pôr um fim aos processos das pequenas empresas que desenham aplicações.

As aplicações vão poder enviar um 'e-mail' aos utilizadores a informá-los de que podem fazer uma subscrição, por exemplo, através do seu 'site' na Internet. As editoras de aplicações, nessa situação, deixam de pagar comissões à Apple.

"Continuamos comprometidos em garantir que a 'App Store' fique num mercado seguro e confiável, apoiando uma comunidade próspera de desenvolvedores e mais de 2,1 milhões de empregos nos Estados Unidos, em que as regras se aplicam a todos de forma igual", acrescentou a multinacional.

Leia Também: Carro da Apple sob supervisão de ex-responsável pelo Apple Watch

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório