Meteorologia

  • 21 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Uma luz de esperança: Tetraplégicos mexem mãos graças a cirurgia pioneira

A transferência de nervos cirúrgica permitiu que 13 pessoas voltassem a ser capazes de se alimentarem sozinhas ou que pudessem voltar a segurar num copo.

Uma luz de esperança: Tetraplégicos mexem mãos graças a cirurgia pioneira

Natasha van Zyl, uma cirurgiã australiana, conduziu um programa inovador que devolveu o movimento das mãos a 13 jovens tetraplégicos. Van Zyl e a sua equipa do Austin Health, em Melbourne, têm usado uma técnica que combina a transferência de tendões através de cirurgia, e que resulta num aumento da força muscular, e a transferência de nervos, que melhora a destreza. 

Os resultados e as descobertas da equipa foram publicado no The Lancet e representam um sinal de esperança para os tetraplégicos. 

Os 13 jovens tetraplégicos que participaram neste programa de pesquisa ficaram paralisados na sequência de acidentes de viação ou ao praticarem uma atividade desportiva. 

Natasha van Zyl afirma que os seus pacientes conseguiram voltar a usar as suas mãos e a estenderem os seus braços a partir do cotovelo. "Estender o cotovelo permite empurrar mais facilmente uma cadeira de rodas, ajuda a entrar e a sair de um carro, esticar a mão e fazer algo no espaço à nossa frente, cumprimentar alguém", explica a médica.

Mas não só. Os jovens submetidos a esta cirurgia pioneira são agora capazes de se alimentarem sozinhos, segurarem um copo com uma bebida, escreverem e, em certos casos, voltarem ao trabalho. 

Van Zyl realça que as cirurgias de transferência de nervos não são uma novidade, mas ainda não tinham sido bem sucedidas em lesões da medula espinal. Neste seu programa, a cirurgiã revela que foram transferidos nervos dos ombros para músculos paralisados no braço, o que permitiu ignorar a lesão e criar uma nova ligação com a medula espinal. 

Dez dos pacientes receberam transferências de nervos para um braço e transferências de tendões para o outro. As transferências de nervos falharam por quatro vezes nos outros três pacientes, mas a equipa tinha um plano B para esses casos, fazendo apenas o transplante dos tendões.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório