Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

Bloco de Esquerda protesta contra fecho dos CTT em Vila Real

O Bloco de Esquerda (BE) promoveu hoje uma ação de protesto contra o encerramento da loja dos CTT da Araucária, em Vila Real, distribuindo panfletos e alertando os clientes para a importância deste serviço.

Bloco de Esquerda protesta contra fecho dos CTT em Vila Real
Notícias ao Minuto

16:21 - 15/01/18 por Lusa

Política Araucária

Cerca de uma dezena de dirigentes e apoiantes do BE juntaram-se em frente aos CTT da Araucária, uma das duas lojas existentes na cidade de Vila Real, e empunharam uma grande faixa onde se podia ler: "Esta estação não pode fechar".

"Esta iniciativa é para fazermos a nossa pressão para que esta estação não feche (...). Queremos fazer um apelo à população para que faça também pressão. É ridículo o fecho destas estações em qualquer ponto do país", afirmou Mariana Falcato Simões, do BE de Vila Real.

A responsável salientou que esta loja dos CTT tem muita afluência, muitos clientes que ali vão enviar correio, pagar as suas contas e levantar reformas, e alertou para a concentração de serviços na estação do centro de cidade.

"Em termos globais de serviço, neste momento já temos muitos problemas, como a distribuição do correio que não é diária. Problemas que se vão agravar com este fecho e este desinvestimento no serviço postal", salientou Mariana Falcato Simões.

À saída do posto dos CTT, António Ribeiro afirmou que "não acha bem o encerramento porque faz muita falta" à população desta zona da cidade e das aldeias vizinhas.

"Muitos velhinhos aqui da zona precisam de levantar a pensão e depois onde se vão deslocar para levantar a pensão? Como é que se vão deslocar até ao centro da cidade?", alertou.

Segundo António Ribeiro, neste posto há sempre filas de clientes.

"Eu acho que não devia encerrar, porque nos faz muita falta aqui. Se fecham aqui eu tenho que ir ao posto central e lá está sempre superlotado", referiu também a cliente Maria Emília.

A deputada do BE Maria Manuel Rola, que marcou presença no protesto, afirmou que o "serviço público não está a ser garantido pelos CTT".

"Nós reivindicamos que a empresa deve voltar para a esfera pública e que a reposta deve ser dada pelo Estado e não por privados que têm vindo a pilhar completamente os CTT", afirmou a parlamentar aos jornalistas.

A estação da Araucária está incluída na lista de 22 lojas que os CTT querem fechar em todo o país até março.

Depois do anúncio, autarcas, utentes, bem como representantes do PSD, PS e PCP também já se mostraram contra a decisão de fecho do posto de Correios da capital de distrito.

Entretanto, a administração dos CTT garantiu que o encerramento de 22 lojas situadas de norte a sul do país e nas ilhas "não coloca em causa o serviço de proximidade às populações e aos clientes, uma vez que existem outros pontos de acesso nas zonas respetivas que dão total garantia na resposta às necessidades face à procura existente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório