Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Parlamento dos Açores faz minuto de silêncio e aprova voto de pesar

O parlamento dos Açores aprovou hoje um voto de pesar e respeitou um minuto de silêncio pelas vítimas do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, considerando ser "hora de garantir todo o auxílio necessário às populações afetadas".

Parlamento dos Açores faz minuto de silêncio e aprova voto de pesar
Notícias ao Minuto

12:12 - 21/06/17 por Lusa

Política Incêndios

Na leitura do voto de pesar, na abertura da sessão plenária de junho, na Horta, ilha do Faial, a presidente da Assembleia Legislativa Regional, Ana Luís, reconheceu que "hoje estas palavras poderão saber a pouco perante tão grande tragédia que se abateu" sobre o país.

"Na verdade, não há palavras que possam descrever o sofrimento de quem está a passar por esta situação, o desespero de quem tenta salvar bens e pessoas, nem tão pouco confortar aqueles que viram, em poucos minutos, a sua vida reduzida a cinzas", afirmou Ana Luís.

Referindo que "estas catástrofes são sempre de lamentar, mas quando envolvem perda de vidas humanas, e nas circunstâncias em que ocorreram, não deixam, nem podem deixar, ninguém indiferente", a presidente do parlamento dos Açores realçou que Portugal está unido no apoio às vítimas e que "a onda de solidariedade gerada é de louvar".

"É hora de garantir todo o auxílio necessário às populações afetadas, chorar os entes queridos, sarar as feridas, reconstruir as casas e tentar devolver às pessoas a dignidade, o que não é fácil para quem perdeu todo o trabalho de uma vida", salientou ainda.

A presidente da Assembleia Legislativa Regional expressou "uma palavra de reconhecimento para todos os bombeiros, também eles de luto, que participam no combate aos incêndios, com verdadeiro espírito de abnegação e generosidade para com os outros, pelo que merecem, pelo seu árduo trabalho, que também hoje seja enaltecido".

"Há momentos na vida em que não podemos deixar de nos unir, pelo que hoje os açorianos, que tão bem conhecem as agruras da natureza, prestam a sua sentida homenagem, reiterando a sua empenhada solidariedade", acrescentou.

Do voto de pesar, aprovado por unanimidade, será dado conhecimento ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, ao primeiro-ministro, António Costa, e ao presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves.

O incêndio que deflagrou no sábado à tarde em Pedrógão Grande provocou pelo menos 64 mortos e mais de 200 feridos, segundo um balanço divulgado na terça-feira.

O fogo começou em Escalos Fundeiros e alastrou-se depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, também no distrito de Leiria. As chamas chegaram ainda aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 30.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

O plenário de junho do parlamento dos Açores estava previsto iniciar na terça-feira, mas devido ao luto nacional decretado na sequência dos incêndios começou hoje e termina na sexta-feira.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório