Passos Coelho e Paulo Portas procuraram "a desforra do 25 de Abril"

Partido Socialista celebrou 44 anos esta quarta-feira e socialista lembra que o partido é o que melhor representa os ideais de Abril.

© Global Imagens
Política Simões Ilharco

Com o 25 de Abril aí à porta, Simões Ilharco aproveita a sua crónica na edição desta semana da Ação Socialista para defender “a cumplicidade do PS com os ideais de Abril”, que, segundo o mesmo, “não poderia ser maior”.

PUB

“O PS é, com efeito, o partido-mor da nossa democracia. A fronteira da liberdade, como dizia Soares. Celebrar mais um aniversário do PS é celebrar Abril”, começa por escrever, referindo-se ao facto de o partido ‘rosa’ ter comemorado os seus 44 anos de existência no mesmo mês em que se celebra a liberdade.

Ilharco salienta ainda que o partido “andou sempre de mãos dadas com Abril” e que o acordo de Esquerda é uma “experiência inédita da democracia”, que prova isso mesmo.

“A melhor forma de celebrar Abril é a maioria parlamentar de esquerda, que suporta o Governo, manter-se coesa e unida, evitando-se, assim, o regresso da direita anti-Abril”, atira, após de defender que o anterior Governo é responsável por um "mandato de má memória" em que Passos Coelho e Paulo Portas procuraram "a desforra do 25 de Abril, pondo em causa algumas das suas principais conquistas”.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser