Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

"Marcelo Rebelo de Sousa está a lançar foguetes antes da festa"

Em entrevista no 'Jornal das 8', na TVI, o ex-candidato presidencial, Manuel Alegre comentou a atual campanha a Belém.

"Marcelo Rebelo de Sousa está a lançar foguetes antes da festa"

A Maria de Belém, não poupou elogios, já a Marcelo Rebelo de Sousa deixou duras críticas: "Eu apoio Maria de Belém, por uma questão pessoal porque sou leal a quem me foi leal. É uma pessoa de caráter, de convicção", afirmou Manuel Alegre.

O histórico socialista admitiu que "o PS sempre se dividiu nas presidenciais", no entanto, "o erro" de muitos é terem acreditado "numa possível coabitação com Cavaco Silva". "Alguns acreditaram que ele seria mais fácil do que eu na Presidência", comentou o ex-candidato presidencial.

"Acho que o PS se distraiu um pouco nas presidenciais. A minha candidatura foi muito genuína e não volta a repetir-se", garantiu. Ainda sobre a posição do Partido Socialista nas eleições presidenciais, Alegre frisou que se queriam apoiar Sampaio da Nóvoa deviam tê-lo feito logo desde o início: "A partir daí há outra vez uma divisão", esclareceu.

Mostrando o seu apoio firme a Maria de Belém, o histórico do PS sublinhou que "ela é uma construtora do Estado Social. É uma falsa frágil, de grandes convicções, com os valores sociais da igreja. Não será uma pessoa redutora. Sendo uma pessoa firme, é também de abertura e tolerância. Maria de Belém saberá fazer pontes".

Relativamente à posição da Direita, Alegre assegurou que as "coisas estão a atenuar" depois de Passos Coelho ter sido retirado da liderança do Executivo. "A Direita sempre julga que tem direito divino ao poder e não contava com isto. Isso criou de facto uma grande crispação", frisou.

Sobre o candidato presidencial apoiado pelo PSD e CDS, as críticas não demoraram em chegar. "Marcelo esteve anos a fazer comentários. Isso tornou-o uma pessoa muito conhecida. Mas está a pôr foguetes antes da festa. Parece que está a divertir-se no recreio. Contudo, os debates não lhe correram bem. Sobretudo, o debate com Marisa Matias, correu-lhe muito mal", afirmou.

"Ele quer agradar a toda a gente, parece que está mais empenhado em agradar à Esquerda. Mas quem se esquece dos seus corre o risco de os perder. Penso que ele julga que está eleito. Mas não há vencedores antecipados. Pode passar a segunda volta", referiu.

Sobre as notícias que foram surgindo quando se anunciavam os candidatos presidenciais, colocando António Guterres como possível candidato, Manuel Alegre diz que "esperou-se tanto pelo Guterres e avisei que ele não seria candidato. Portanto ficaram órfãos. Mas se Guterres fosse candidato uniria todos os socialistas. E penso que Marcelo pensaria três vezes".

Por fim, comentou a posição do atual Presidente da República. "Cavaco Silva teve dois pesos e duas medidas perante o último governo. Cavaco desfigurou um elemento essencial: o poder de ser árbitro, de moderador, de ser o Presidente dos portugueses e não parecer que é apenas de uma parte. E isso é incompatível com a posição de um Presidente".

[Notícia atualizada às 22h58] 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório