Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 22º

"Ai do país onde os polícias podem insubordinar-se impunemente"

O constitucionalista deixou um alerta sobre o "grave incidente" que a falta de policiamento causou no sábado, antes do jogo entre Famalicão e Sporting.

"Ai do país onde os polícias podem insubordinar-se impunemente"
Notícias ao Minuto

12:07 - 07/02/24 por Notícias ao Minuto

Política Polícia

O antigo eurodeputado e constitucionalista Vital Moreira deixou alertas para a polémica em torno da "insubordinação" das forças de segurança, relativamente à falta de policiamento antes do jogo entre Famalicão e Sporting de domingo, que culminou em desacatos.

"Se há lugar onde a indisciplina coletiva, a insubordinação e a greve selvagem são intoleráveis, ainda por cima sob o cobarde pretexto de 'doença' coletiva, é nas forças de segurança. É uma contradição nos termos", escreveu Vital Moreira no blogue Causa Nossa.

Na mesma publicação, o antigo eurodeputado disse esperar, para além da abertura de um "inquérito urgente" anunciada pelo Ministério da Administração Interna, que o mesmo seja "acompanhado da suspensão imediata dos implicados".

"Só é de esperar um expedito procedimento disciplinar a concluir com uma exemplar punição, que não pode ser menos do que a expulsão para os organizadores da provocatória rebelião policial", defendeu, argumentando: "Ai do país onde os polícias podem insubordinar-se impunemente".

A concluir a publicação, Vital Moreira deixou ainda críticas ao líder do Partido Social-Democrata (PSD), Luís Montenegro, que avisou os polícias que "num Estado de Direito ninguém está acima da lei".

"É pouco! Por definição, cabe às forcas de segurança fazer cumprir a lei, pelo que são as primeiras a ter de respeitá-la, 'sem mas nem meio mas'. Num matéria da gravidade destas, um partido de governo não pode ficar por frases de circunstância", afirmou.

Leia Também: Clubes arriscam pena de derrota em caso de adiamento de jogos europeus

Recomendados para si

;
Campo obrigatório