Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

PSD. Miranda Sarmento diz que conta "com todos os deputados"

O candidato a presidente do Grupo Parlamentar do PSD, Joaquim Miranda Sarmento, afirmou hoje que conta "com todos os deputados" do partido, defendendo que quem "tem o apoio do líder" terá "seguramente o apoio" da bancada.

PSD. Miranda Sarmento diz que conta "com todos os deputados"
Notícias ao Minuto

22:58 - 01/07/22 por Lusa

Política PSD

Em declarações aos jornalistas antes do arranque do 40.º Congresso Nacional do PSD, que decorre entre hoje e domingo no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, o deputado disse que avançou com uma candidatura para a liderança da bancada social-democrata "com o apoio do doutor Luís Montenegro, coordenado com ele".

"Acho que qualquer pessoa que tem o apoio do líder do PSD terá seguramente o apoio dos deputados do PSD e não há nada para segurar, os deputados do PSD estão unidos, motivados para ajudar o partido para que possamos ser oposição e alternativa para ajudar o país", indicou.

Joaquim Miranda Sarmento revelou já ter tido "bastantes deputados que por mensagem ou agora pessoalmente no congresso" lhe desejaram "felicidades" e salientou que conta "com todos os deputados", incluindo o líder cessante do partido, Rui Rio, enquanto mantiver o mandato na Assembleia da República.

Sobre Paulo Mota Pinto, que deixou na quinta-feira a liderança parlamentar e convocou eleições para dia 12 de julho, Miranda Sarmento disse que elogiou a sua prestação no cargo.

"E obviamente há um trabalho para continuar, com alterações e mudanças, como é normal quando se muda de liderança de um partido e consequentemente liderança do grupo parlamentar", acrescentou.

Sobre os desafios que espera, o candidato a líder parlamentar considerou que "obviamente que a maioria absoluta [do PS] condiciona, são quatro anos", mas ressalvou que é também uma oportunidade "para trabalhar".

"Mas sobretudo preocupa-nos é que ao fim de três meses, e com maioria absoluta, o Governo já mostre sinais de desgaste, desorientação e de crise interna que são difíceis de explicar mas que devem deixar preocupados os portugueses", criticou.

"Os desafios são sempre difíceis, obviamente que o contexto é o que é mas conto com todos os deputados do PSD para que abancada tenha o protagonismo e a credibilidade que merece e que sem dúvida que terá", declarou.

O deputado disse ainda esperar para este Congresso sinais de "união, de ambição e de mostrar ao país que o PSD está presente para responder aos enormes problemas que o país enfrenta".

Paulo Mota Pinto, que foi eleito líder parlamentar em 07 de abril para um mandato de dois anos com mais de 90% dos votos, anunciou na quinta-feira a convocação de eleições antecipadas para a direção do Grupo Parlamentar para 12 de julho por ter sido informado pelo presidente eleito, Luís Montenegro, que pretendia mudar a direção da bancada.

Pouco depois, Joaquim Miranda Sarmento, que foi presidente do Conselho Estratégico Nacional na direção de Rui Rio e coordenou a moção de estratégia de Luís Montenegro, anunciou a sua candidatura.

Leia Também: PSD. Moreira da Silva espera "mensagem de esperança e alternativa"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório