Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
26º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Projeções: Empate em Lisboa e mudanças em Coimbra e na Figueira da Foz

O socialista Fernando Medina e o social-democrata Carlos Moedas estão empatados na corrida autárquica em Lisboa, segundo as projeções dos resultados das eleições de hoje divulgados pelas televisões, que apontam para mudanças em Coimbra e Figueira da Foz.

Projeções: Empate em Lisboa e mudanças em Coimbra e na Figueira da Foz
Notícias ao Minuto

22:33 - 26/09/21 por Lusa

Política Autárquicas

As televisões divulgaram também projeções de resultados das autárquicas de hoje para o Porto e todas anteciparam a vitória do atual presidente, o independente Rui Moreira, que se candidatou ao terceiro mandato e deverá conseguir entre 39% e 45,2% dos votos e seis a oito mandatos no executivo da câmara.

As projeções dão todas, no Porto, o segundo lugar ao candidato do PS, Tiago Barbosa Ribeiro, com um a três mandatos, e o terceiro a Vladimiro Feliz, do PSD (um a três mandatos).

Lisboa, Coimbra e Figueira da Foz são atualmente governadas pelo PS e, segundo as projeções de todas as televisões, na capital poderá haver um empate entre o recandidato Fernando Medina (PS/Livre) e Carlos Moedas (PSD/CDS-PP/Aliança/MPT/PPM).

Segundo as projeções da RTP (Universidade Católica), da CMTV (Intercampus), da SIC (Metris GfK/Instituto de Ciências Socais/ISCTE) e da TVI (Pitagórica), divulgadas às 21:00, quando a votação terminou, Medina conseguirá entre 31% e 38,6% dos votos (seis a oito vereadores) e Moedas entre 29,3% e 36% (e os mesmos seis a oito mandatos).

A projeção da RTP coloca em vantagem Carlos Moedas, enquanto as outras dão mais votos a Fernando Medina.

As quatro projeções dão, em Lisboa, o terceiro lugar ao candidato da CDU, o comunista João Ferreira, com a possibilidade de eleger um ou dois mandatos, e o quarto a Beatriz Gomes Dias, do BE (um a dois vereadores).

Poderão ainda eleger um vereador o Iniciativa Liberal (Bruno Horta Soares) e o Chega (Nuno Graciano), segundo as projeções.

Já em Coimbra, segundo os estudos feitos durante o dia junto às assembleias de votos, o PS perde a câmara, hoje liderada por Manuel Machado, para José Manuel Silva, o ex-bastonário da Ordem dos Médicos que juntou na coligação Juntos Somos Coimbra sete partidos: PSD, CDS-PP/Nós, Cidadãos!, PPM, Volt, RIR e Aliança.

Projeções da RTP, da CMTV e da SIC antecipam a vitória da coligação Juntos Somos Coimbra, com entre 42% e 47,6% dos votos (cinco a sete mandatos), obtendo o socialista Manuel Machado entre 27% a 32,9% (três a cinco mandatos).

Na Figueira da Foz, as projeções das televisões garantem a vitória do antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes, que já presidiu a esta câmara como candidato do PSD, mas que este ano se apresentou como independente.

Segundo a RTP, mais de 20 anos depois de ter sido presidente da Câmara da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes reconquistou a autarquia pelo movimento Figueira a Primeira (FAP), com 41% a 46% dos votos, conseguindo quatro a cinco mandatos, enquanto o recandidato do PS, Carlos Monteiro, terá obtido entre 33% e 37% dos votos e três a quatro mandatos.

Já na sondagem divulgada pela CMTV, na Figueira da Foz, Santana Lopes tem vantagem ligeira sobre Carlos Monteiro e estão ambos no mesmo intervalo de mandatos possíveis.

A Santana Lopes, a sondagem da CMTV atribui entre 39,7% e 44,5%, o que lhe dá de três a cinco mandatos, e Carlos Monteiro terá obtido entre 36,1% e 40,5%, também com a possibilidade de três a cinco mandatos.

Leia Também: Autárquicas AO MINUTO: Lisboa 'empatada'; PS à frente com mais Câmaras

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório