Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Oposição 'ataca' aniversário de autarca. É um "não assunto", diz vereador

Coligação Acreditar (PSD-CDS) demonstra "consternação" pela celebração do aniversário do presidente da Câmara. Vereador de Vila Flor afirma ao Notícias ao Minuto que se tratou de uma "pequena surpresa" e que foram seguidas todas as normas da DGS.

Oposição 'ataca' aniversário de autarca. É um "não assunto", diz vereador

Foi nas redes sociais que a Coligação Acreditar (PSD-CDS) de Vila Flor, no distrito de Bragança, publicou uma nota onde demonstrou a sua "consternação" pelo facto de o presidente da Câmara, Fernando Barros (PS), ter celebrado o aniversário "nas instalações" da autarquia. "Enquanto são exigidos sacrifícios a todos, o Presidente celebrou o seu aniversário nas instalações da Câmara no dia 8 do corrente mês", pode ler-se na mensagem.

Para a oposição, "se há coisa que esta pandemia veio demonstrar é que todos somos iguais, iguais em relação ao vírus e iguais na responsabilidade do comportamento para com a sua propagação".

Acrescentou ainda a Coligação Acreditar que "foi difícil escutar palavras de desvalorização do ato, a atitude teria que ser de completa humildade e assunção de responsabilidade" e frisou que se exige "um pedido de desculpas a todos os Vilaflorenses, a quem é exigido o sacrifício de prescindir de tanto e agora são confrontados com esta celebração do aniversário do presidente, simultaneamente líder da Proteção Civil".

"Por esta altura, a questão é: estará o Presidente acima de nós? ele pode … nós não? Devemos dizer que o Presidente do município não esteve à altura da responsabilidade nele confiada, admitiu a celebração do seu aniversário, refutou responsabilidades, desvalorizou o ato, deu respostas lacónicas", acusou ainda.

Contactado pelo Notícias ao Minuto, o vereador Abílio Evaristo considerou que todo este episódio se trata de um "não assunto". "O que se passou foi no dia 8, alguns funcionários do município - onde estava também incluído, apesar de não ser funcionário -, preparamos não uma festa, porque isso é uma coisa que tem outra dimensão, masuma pequena surpresa para o presidente da Câmara que, nesse dia, nem estava no município".

Explicou ainda o responsável que quando o presidente "chegou, por volta das 17h, tínhamos-lhe comprado um bolo". "Foi isso que se passou. Num espaço que tem cerca de 200m2, com 7 ou 8 metros de altura, onde éramos 15 a 20 pessoas não mais. Com os devidos distanciamentos, com o uso de máscara. Com todas as regras a serem cumpridas, num dia em que não havia nenhum impedimento que se fizesse", assegurou.

Neste sentido e respondendo ao ataque da Coligação Acreditar, Abílio Evaristo diz perceber o porquê de tudo isto. "Como a oposição não tem mais nada a apresentar de positivo, de construtivo para o desenvolvimento e defesa do município, entretém-se com estas coisas", critica.

Quanto à situação epidemiológica do município, o vereador de Vila Flor explicou ao Notícias ao Minuto que há "cerca de 70 casos, talvez menos porque entretanto houve recuperados". "A grande preocupação é na unidade de Cuidados Continuados. Temos preocupação com todos, mas esses, por serem os mais fracos e os mais vulneráveis merecem muito mais cuidado", concluiu.

Leia Também: Surto em Vila Flor atinge Cuidados Continuados e Câmara Municipal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório