Meteorologia

  • 07 AGOSTO 2020
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 33º

Edição

BE: "Violência policial e racismo não são um problema exclusivo dos EUA"

Num voto de pesar pela morte de George Floyd, a bancada parlamentar bloquista apela à sociedade portuguesa para reconhecer e combater o a violência policial e o racismo no país.

BE: "Violência policial e racismo não são um problema exclusivo dos EUA"
Notícias ao Minuto

19:00 - 03/06/20 por Mafalda Tello Silva 

Política George Floyd

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) enviou, esta quarta-feira, ao Parlamento um voto de pesar pelo assassinato de George Floyd, que "provocou tristeza e indignação um pouco por todo o mundo". 

Na nota, os deputados bloquistas começam por sublinhar que o homicídio é "mais do que um mero ato individual de abuso policial", é um crime que se inscreve "numa cultura de racismo institucional enraizada" nas forças policiais nos Estados Unidos. "Uma cultura que criminaliza, desumaniza e mata pessoas negras e de outras comunidades radicalizadas", é apontado. 

Mas, os parlamentares da ala da esquerda não cingem o problema ao outro lado do Atlântico e deixam um alerta: "A justa e compreensível indignação que este caso tem suscitado um pouco por todo o mundo, incluindo em Portugal, não deve servir para ocultar o facto de a violência policial e o racismo não serem um problema exclusivo dos Estados Unidos. Também no nosso país se tem registado episódios de violência policial com motivações racistas, alguns com o mesmo trágico desfecho que ocorreu com George Floyd.". 

Deixando uma mensagem de "condolências à família" de Floyd e ao "povo estadunidense", o BE espera ainda que, com este voto de pesar, promover o reconhecimento e combate deste e "outros crimes semelhantes de violência policial sobre pessoas negras e de outros grupos racializados" quer "seja nos Estados Unidos", quer "seja em Portugal". 

George Floyd, um afro-americano de 46 anos, morreu em 25 de maio, em Mineápolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos numa operação de detenção, apesar de Floyd dizer que não conseguia respirar. A morte de Floyd ocorreu durante a sua detenção por suspeita de ter usado uma nota falsa de 20 dólares (18 euros) numa loja.

Desde a divulgação das imagens nas redes sociais, têm-se sucedido os protestos contra a violência policial e o racismo em dezenas de cidades norte-americanas, algumas das quais foram palco de atos de pilhagem. Pelo menos nove mil pessoas foram detidas e o recolher obrigatório foi imposto em várias cidades, incluindo Washington e Nova Iorque.

Os quatro polícias envolvidos no incidente foram despedidos, e o agente Derek Chauvin, que colocou o joelho no pescoço de Floyd, foi detido, acusado de assassínio em terceiro grau e de homicídio involuntário.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório