Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Portugal tem "combinação explosiva" que nega direito à habitação

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, afirmou esta segunda-feira que "em Portugal há uma combinação explosiva que está a negar o direito à habitação", referindo-se ao "alojamento local sem regras" e à lei das rendas.

Portugal tem "combinação explosiva" que nega direito à habitação

"Desde o alojamento local sem regras, a uma lei das rendas que permite a perseguição e expulsão de inquilinos que pagam rendas aceitáveis, até aos vistos gold ou ao regime de não residentes, há em Portugal uma combinação explosiva que está a negar o direito à habitação", afirmou Catarina Martins no Porto, em declarações aos jornalistas, depois de entregar no tribunal a lista de candidatos às legislativas pelo distrito em que é cabeça-de-lista.

A coordenadora bloquista alertou ainda que se tem assistido "a cada vez mais gente sem casa porque o mercado do arrendamento se transformou num verdadeiro inferno" e está a expulsar das grandes cidades "inquilinos que pagam rendas aceitáveis".

Catarina Martins respondeu desta forma quando foi questionada sobre uma notícia divulgada esta segunda-feira pelo jornal Público, relativa a uma família de sete pessoas que "não tem para onde ir a partir de 14 de agosto", prazo do fim do prolongamento do contrato dado pelo senhorio e que está na lista de espera de atribuição da Câmara do Porto.

A dirigente e deputada bloquista destacou que "faz parte do programa eleitoral do BE garantir que a habitação é um direito" e defendeu que a Lei de Bases da Habitação, aprovada no fim da legislatura, "dá algum passo para consagrar esse direito" e "tem agora de ser concretizada".

A cabeça-de-lista do Porto pelo BE às legislativas de outubro entregou esta segunda-feira a lista de candidatos a deputados do BE pelo distrito no tribunal, destacando que a mesma "mantêm quem tem estado no parlamento", junta-lhe "uma enorme renovação" e tem como mandatário o ator Pedro Lamares.

O número dois da lista entregue no tribunal é José Soeiro, de 34 anos, seguindo-se Luís Monteiro, de 26, Maria Manuel Rola, de 35, Bruno Maia, de 37, Fernando Barbosa, de 47, Conceição Sereno, de 55, Adriano Campos, de 34, Cláudia Braga, de 39 e, entre outros, Teresa Summavielle, de 49.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório