Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Miguel Santos desiste da corrida à liderança da Distrital do PSD/Porto

O vice-presidente da Comissão Política Distrital do PSD/Porto, Miguel Santos, retirou hoje a sua candidatura à liderança daquela estrutura por entender que a "atual proliferação" de candidatos "transcende a prioridade do interesse coletivo".

Miguel Santos desiste da corrida à liderança da Distrital do PSD/Porto
Notícias ao Minuto

12:12 - 08/06/18 por Lusa

Política Candidatura

"Após reflexão e avaliação partilhada com um conjunto de companheiros que integram o núcleo político de uma candidatura protagonizada por mim à Comissão Política Distrital do PSD do Porto, entendo não formalizar a mesma, retirando a iniciativa deste processo eleitoral. Esta decisão fundamenta-se no facto de não pretender contribuir para a atual proliferação de candidaturas que, na minha opinião, transcendem a prioridade do interesse coletivo, porque correspondem a subdivisões aritméticas, de cariz mais tático do que propriamente substantivo", refere em comunicado.

Afirmando não se rever neste processo - onde diz não existirem "condições de estabelecer compromissos perduráveis e sustentáveis" e para o qual entende não possuir "qualidades políticas e pessoais para desempenhar um papel ativo" -- Miguel Santos fala em "mistura [de] pretensões e acomodações com causas e convicções políticas", sem que fique para si "claro quais as que estão a ser priorizadas".

"Neste sentido, deixo claro que não integrarei qualquer órgão distrital de qualquer das candidaturas em que esta possibilidade pudesse vir a ser colocada", adianta.

No comunicado, Miguel Santos sublinha ser necessária "uma mudança efetiva na forma de fazer política no PSD do distrito do Porto, sem ruturas nem suturas, mas privilegiando a participação dos militantes e a abertura do partido à sociedade civil", e diz manter o seu "compromisso inalienável como militante do PSD e com a base ideológica do pensamento social-democrata".

"No futuro próximo procurarei contribuir ativamente e com lealdade política e institucional, como militante e enquanto deputado eleito pelo distrito do Porto, para o sucesso do combate político do PSD, priorizando o desígnio nacional de, nas próximas eleições, o PSD se apresentar como uma alternativa política credível, bem como a necessidade de virar a página da maioria situacionista que determina as opções do governo da nação", refere.

A desistência de Miguel Santos acontece um dia depois de o presidente da Concelhia do PSD do Porto, Alberto Machado, apresentar a candidatura à presidência da distrital, atualmente liderada pelo ex-presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, que em 2016 sucedeu a Virgílio Macedo.

Na corrida estão ainda o advogado e ex-presidente da Câmara de Penafiel Alberto Santos e ao professor catedrático da Faculdade de Medicina do Porto Rui Nunes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório