Canonização de Francisco e Jacinta pelo Papa será em Língua Portuguesa

A cerimónia de canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, presidida pelo papa Francisco no Santuário de Fátima, realiza-se às 10:00 de dia 13 de maio e em Língua Portuguesa, foi hoje anunciado.

© Wikimedia Commons
País Fátima

Segundo a página oficial na Internet da peregrinação do papa a Fátima, a cerimónia acontece "logo após o cântico de entrada e a saudação inicial, proferida pelo Santo Padre".

PUB

"Os relicários em forma de candeias contendo as relíquias dos dois novos santos da Igreja Católica, uma madeixa de cabelo de Jacinta e um fragmento de osso da costela de Francisco, integram o cortejo de entrada da missa, sendo colocados no altar, junto da imagem de Nossa Senhora de Fátima", refere o Santuário de Fátima.

O transporte das relíquias dos mais jovens santos não-mártires é feito pela postuladora da Causa da Canonização de Francisco e Jacinta, irmã Ângela Coelho, e pelo assessor da postulação e atual diretor do Serviço de Peregrinos do Santuário de Fátima, Pedro Valinho.

Os relicários são transportados "em procissão junto ao andor" até ao altar do recinto e "sobre um véu branco que leva, ao centro, uma cruz feita de fragmentos da veste branca usada no batismo" pelos que serão proclamados santos.

Segue-se a cerimónia de canonização dos dois videntes, a primeira realizada em Portugal, que vai decorrer em Língua Portuguesa.

De acordo com o mesmo 'site', após a saudação inicial do papa, um cântico assinala o início da canonização e, depois, o bispo da Diocese de Leiria-Fátima, António Marto, pede ao papa que inscreva Francisco e Jacinta no Livro dos Santos e faz uma breve apresentação da biografia dos dois novos santos, seguindo-se o convite de Francisco aos fiéis para cantar a ladainha dos santos.

No final, pronuncia, em Português, a fórmula da canonização e os presentes "aclamam a proclamação com um cântico de júbilo, durante o qual um diácono vai incensar as duas relíquias".

Acompanhado pela postuladora da Causa da Canonização de Francisco e Jacinta, o bispo de Leiria "agradece a proclamação e pede ao papa que redija a Carta Apostólica relativa à canonização" dos dois beatos.

A cerimónia termina com o coro a entoar o "Glória", prosseguindo a missa, no final da qual "as duas relíquias deixam o altar com o andor da imagem de Nossa Senhora de Fátima e seguem em cortejo até à Capelinha das Aparições, onde vão ficar expostas até ao final do dia 13 de maio".

As relíquias "regressam depois à Casa das Candeias, onde se encontram habitualmente, uma vez que as relíquias mais importantes de Francisco e Jacinta, os seus corpos, estão à guarda do santuário", na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, adianta.

A mesma página, da responsabilidade do Santuário de Fátima, esclarece que a decisão do papa Francisco de canonizar os dois Pastorinhos a 13 de maio, na Cova da Iria, hoje anunciada, "não altera o programa definido para a peregrinação", apenas atrasando os restantes pontos da visita, nomeadamente o almoço com os bispos portugueses.

"Os relicários que guardam as relíquias de Francisco e Jacinta são em forma de candeia, recordando a missão que tão bem cumpriram: na simplicidade das suas vidas, oferecerem um reflexo da luz de Deus que rompe as trevas com um toque de esperança", lê-se no 'site'.

As relíquias, uma madeixa de cabelo de Jacinta e um fragmento de osso da costela de Francisco, são consideradas de primeira classe, por terem sido extraídas do corpo dos dois videntes.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser