Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2020
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Cursos de proteção do ambiente ou para professor são os menos atrativos

Serviços de segurança, agricultura e pescas, proteção do ambiente ou a carreira de professor continuam a ser as áreas com menos procura pelos jovens, segundo os resultados do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES).

Cursos de proteção do ambiente ou para professor são os menos atrativos

Os resultados da 3.º e última fase do CNAES hoje divulgados mostram que existem cursos nas áreas de educação e formação que continuam a ficar com muitas vagas por preencher.

Este ano, todas as instituições de ensino superior aumentaram a taxa de ocupação das vagas iniciais: Agora foram ocupadas 94% das vagas iniciais, enquanto em 2019 foram 91%.

No entanto, existem cursos que ficam abaixo desta média, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES).

As áreas relacionadas com Serviços de Segurança foram, em termos percentuais, os menos procurados: Apenas 24 alunos ficaram colocados num dos 52 lugares disponíveis, ou seja, a maioria das vagas ficou vazia (cerca de 54%).

Também a agricultura, silvicultura e pescas continuam a ser áreas pouco atrativas. Através do CNAES deste ano foram ocupadas apenas 56,5% das vagas.

Nesta lista aparecem também as indústrias transformadoras (preenchidas 68,8% das vagas) e os cursos relacionados com a Proteção do Ambiente (74,7%).

Nos cursos relacionados com Arquitetura e Construção assim como com Informática, duas em cada dez vagas ficaram por preencher.

Mantendo a tendência que se vem registando nos últimos anos, os cursos para a formação de professores e formadores e Ciências da Educação também continuam a ficar com muitas vagas vazias.

Numa altura em que as escolas se queixam da falta de professores, os cursos continuam sem encher: Este ano abriram 1.345 vagas, das quais foram preenchidas 1.178, ou seja, 87,6%.

No final das três fases do concurso sobraram 2.006 lugares, que poderão ser ocupadas quer pelos alunos que pretendam mudar de curso assim como através das outras formas de ingresso, tais como os concursos e regimes especiais, adaptados ao perfil dos estudantes.

Este ano, o CNAES permitiu a colocação de quase 53 mil alunos no ensino superior público, o que representa um aumento de 15% em relação ao ano passado.

Continua a haver uma preferência pelas universidades: Em cada cinco alunos, três seguem para a universidade e dois para um instituto politécnico.

As cinco instituições que abriram mais vagas iniciais foram a Universidade de Lisboa, Universidade do Porto, o Instituto Politécnico do Porto, a Universidade de Coimbra e a Universidade do Minho.

O MCTES mantém as estimativas de ter este ano cerca de 95 mil alunos colocados no ensino superior.

As inscrições dos estudantes agora colocados na terceira fase do CNAES começam hoje e terminam a 03 de novembro junto da instituição de ensino superior.

Os resultados desta terceira fase do concurso estão disponíveis na internet no sítio da Direção-Geral do Ensino Superior: http://www.dges.gov.pt.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório