Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 6º MÁX 7º

Edição

Administração pública. FESAP exige retoma das negociações

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) condenou hoje a forma como o Governo conduziu a negociação das matérias do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) relativas à função pública e exigiu a retoma das negociações com os sindicatos.

Administração pública. FESAP exige retoma das negociações
Notícias ao Minuto

19:58 - 06/12/18 por Lusa

País Setor

"Finalizado que está o processo de negociação e votação do OE2019, a FESAP não pode deixar de condenar a forma como essa negociação foi conduzida pelo Governo no que respeita às matérias relacionadas com a Administração Pública", afirmou a FESAP numa resolução aprovada em Assembleia Geral.

A estrutura sindical, filiada na UGT, criticou a falta de negociação com os sindicatos do setor e salientou que "os trabalhadores da Administração Pública continuam hoje sem saber se terão aumentos salariais e, a terem, qual será o seu valor".

O secretário-geral da FESAP, José Abraão, disse à agência Lusa que o Governo privilegiou o diálogo com os partidos políticos em prejuízo da negociação sindical, relegando para segundo plano as organizações sindicais e a negociação coletiva, à revelia do que a lei estipula quanto à forma como deve desenvolver-se o processo de negociação geral anual para a Administração Pública.

No documento aprovado a FESAP referiu que o Governo contempla, no OE2019, 800 milhões de euros para aplicar em novas admissões, no descongelamento das progressões e das promoções das carreiras da Administração Pública, "dinheiro que, apregoa, se traduzirá num aumento de 3% nos rendimentos dos trabalhadores".

"Esta forma de apresentar a questão confunde progressões nas carreiras com aumentos salariais, ludibria os menos informados e todos os que não têm presente que os efeitos dessa medida já resultam das matérias negociadas para 2018 e, por isso, de resultado mais do que expectável e calculado, e representa ainda mais um exercício de desvalorização da negociação coletiva como fator determinante para a valorização do trabalho e dos serviços públicos", afirmou.

A FESAP exigiu, por isso, que o diálogo com os sindicatos da Administração Pública "seja imediatamente retomado, em clima de abertura e boa-fé", para que se avance nas questões salariais e na revisão das carreiras gerais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório