Meteorologia

  • 25 JUNHO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Síria: Conselho de Segurança perto de acordo para um cessar-fogo

O Conselho de Segurança "continua a trabalhar em alguns parágrafos" do projeto de resolução que impõe um cessar-fogo na Síria e está "muito próximo da sua adoção", disse hoje o atual presidente, o embaixador do Kuwait.

Síria: Conselho de Segurança perto de acordo para um cessar-fogo
Notícias ao Minuto

19:48 - 23/02/18 por Lusa

Mundo Nações Unidas

"Estamos quase lá", disse Mansour Al-Otaibi, numa declaração em que surgiu acompanhado por embaixadores que representam os outros nove membros não permanentes do Conselho de Segurança, num gesto que classificou como um sinal de unidade para obter um cessar-fogo na Síria.

A votação no Conselho de Segurança estava prevista já ter ocorrido, mas foi adiada, estando ainda a decorrer negociações ao documento, que incluem algumas propostas russas.

Segundo diplomatas, citados pela agência France Press, o texto do projeto de resolução tem estado a ser negociado e já sofreu diversas alterações em relação à versão original.

Em causa está um cessar-fogo de 30 dias em toda a Síria para disponibilizar ajuda humanitária a milhões de pessoas e retirar os doentes e os feridos graves.

O texto que foi distribuído na manhã de hoje exige que um cessar-fogo de 30 dias entre em vigor 72 horas após a aprovação da resolução.

"É sobre salvar vidas. As Nações Unidas estão prontas para partir e é tempo do conselho se unir e assumir a responsabilidade de evitar urgentemente uma situação que está para além das palavras ", disse o embaixador sueco na Nações Unidas, Olof Skoog.

No início da semana, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu uma suspensão imediata de "todas as atividades de guerra" no leste de Ghouta, onde disse que 400 mil pessoas vivem "o inferno na terra".

O projeto de resolução exige que, assim que o cessar-fogo entre em vigor, todas as partes devem permitir comboios humanitários e equipas médicas em áreas solicitadas pelas Nações Unidas.

Desencadeado em março de 2011 pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria ganhou ao longo dos anos uma enorme complexidade, com o envolvimento de países estrangeiros e de grupos 'jihadistas', e várias frentes de combate.

Num território bastante fragmentado, o conflito civil na Síria provocou, desde 2011, mais de 350 mil mortos, incluindo mais de 100 mil civis, e milhões de deslocados e refugiados.

Nas últimas semanas registaram-se vários ataques e bombardeamentos pelas forças do Presidente al-Assad, que provocaram centenas de mortos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.