Maior produtora de tabaco quer deixar de produzir cigarros tradicionais

Empresa quer mudar o negócio e, consequentemente, o mundo.

© iStock
Mundo Philip Morris

A Philip Morris, a maior produtora mundial de tabaco, poderá deixar de comercializar os tradicionais cigarros.

PUB

A informação foi avançada pelo próprio presidente da empresa. Andre Calantzopoulos disse ainda que gostaria de trabalhar em conjunto com os governantes num novo tipo de cigarro que não seja prejudicial à saúde.

Segundo o jornal Independent, estas declarações foram feitas em Londres à margem do lançamento do IQOS, um cigarro com menos químicos prejudiciais à saúde, comparativamente com aqueles que compõem os cigarros ditos normais.

A Philip Morris garante mesmo que este novo tipo de cigarro tem 90 a 95% menos químicos prejudiciais, no entanto, os defensores de uma vida sem tabaco exigem provas independentes de que tal facto seja verdadeiro.

“Acredito que virá o momento em que poderei dizer que teremos um número de suficiente de alternativas para, juntamente com os governos, começarmos a idealizar uma era pós-cigarros. E eu espero que esse momento chegue em breve”, afirmou Andre Calantzopoulos.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS