Abusou da filha de 10 semanas e até lhe partiu os ossos

Jovem admitiu os crimes. Sentença será conhecida em fevereiro próximo.

© Montgomery County State's Attorney's Office
Mundo EUA

Um homem de 24 anos, natural de Maryland, nos Estados Unidos, declarou-se culpado pela morte da filha, uma bebé de 10 semanas.

PUB

Robert Davidson foi ouvido em tribunal na última segunda-feira. O homem confessou ter abusado sexualmente da bebé e de a ter deixado cair várias vezes, tendo-lhe provocado várias fraturas que conduziram à sua morte.

A sentença só será lida em fevereiro, mas Robert Davidson enfrenta uma pena de prisão que pode ir até aos 50 anos de reclusão.

Segundo o Washington Post, a mãe da bebé, Lorena Thompson, de 22 anos, declarou-se culpada pelo crime de negligência, uma vez que já tinha visto vários hematomas no corpo da bebé, sem nunca alertar as autoridades.

O caso remonta ao verão do ano passado. No final da tarde do dia 23 de junho, Robert Davidson ligou ao 112 (911 nos EUA) a pedir ajuda porque a bebé não respirava. Os médicos conseguiram reanimá-la, mas a pequena Aleah morreu três dias depois no hospital.

Exames complementares concluíram que se tratou de um homicídio provocado por múltiplos ferimentos e a autópsia mostrou que a bebé tinha uma clavícula partida e várias lesões provocadas por uma força bruta.

O jornal norte-americano refere ainda que Aleah tinha ferimentos na cabeça, nos olhos e na coluna e que os abusos sexuais começaram quando ela tinha apenas duas semanas de vida.

Apesar de ter negado os abusos, o pai da menina acabou por confessar os crimes.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS