Intérprete de jornalista violada perto do campo de migrantes de Calais

Uma intérprete patchune que acompanhava um jornalista no campo de migrantes de Calais, no norte de França, foi violada esta madrugada nos arredores da "Selva", disse fonte judiciária.

© Getty Images
Mundo França

A intérprete e o jornalista realizavam uma reportagem por uma televisão francesa sobre os menores isolados na "Selva" de Calais, quando, entre as 02:00 e as 03:00 (01:00 e 02:00 em Lisboa), foram atacados por três afegãos, nos arredores do campo, indicou o Ministério Público de Boulogne-sur-mer.

PUB

"De acordo com as declarações iniciais das vítimas, foram três migrantes", que pretendiam roubar o material, acrescentou a mesma fonte.

Depois, um dos três atacantes violou a intérprete sob a ameaça de uma faca, enquanto os dois outros mantinham à distância, também com uma faca, o jornalista 'freelance' de 42 anos.

Quando os três atacantes os deixaram ir embora, o jornalista e a intérprete apresentaram queixa na esquadra de Calais, e a intérprete, de 38 anos, oriunda do Afeganistão, recebeu assistência médica.

O Ministério Público indicou que os três agressores continuam a ser procurados.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS