Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 17º

Lloyd Austin, secretário da Defesa dos EUA, foi novamente hospitalizado

O chefe do Pentágono foi diagnosticado com cancro da próstata e recentemente operado.

Lloyd Austin, secretário da Defesa dos EUA, foi novamente hospitalizado
Notícias ao Minuto

22:02 - 11/02/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo EUA

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, cujas hospitalizações secretas suscitaram polémica, foi novamente hospitalizado este domingo, após sintomas de um problema na bexiga, de acordo com o Pentágono. 

O chefe do Pentágono, que foi diagnosticado com cancro da próstata e recentemente operado, foi levado para um estabelecimento militar nos arredores de Washington devido ao que parecia ser um problema de bexiga, disse em comunicado o porta-voz do ministério, Pat Ryder.

"Hoje, pelas 14h20, o secretário de Defesa Lloyd J. Austin III foi transportado pela sua equipa de segurança para o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed para ser examinado", informou em comunicado.

Austin "foi para o hospital com os sistemas de comunicações confidenciais e não confidenciais necessários ao desempenho das suas funções", disse Ryder.

A declaração adiantava que o vice-secretário de Defesa, o Estado-Maior Conjunto, a Casa Branca e o Congresso foram notificados. 

Austin deverá manter as suas funções como secretário de Defesa enquanto estiver no hospital, de acordo com Ryder. O Vice-Secretário de Defesa está pronto para assumir funções, se necessário.

O responsável máximo pela Defesa dos Estados Unidos foi submetido a uma prostatectomia no passado dia 22 de dezembro. Depois, acabou por sofrer uma infeção urinária, pelo que foi novamente hospitalizado.

De recordar que a hospitalização de Austin esteve envolta em polémica, uma vez que só foi conhecida na noite de 5 de janeiro. Para além de ser desconhecida do grande público, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, só ficou a saber do internamento no dia 4 por parte do Pentágono.

Face à quebra de protocolo, a Casa Branca teve de esclarecer que Joe Biden não estava a considerar demitir o secretário de Estado da Defesa. A porta-voz de Biden garantiu que este tem "total confiança" em Lloyd Austin, apesar do seu atraso em informá-lo da hospitalização.

A 1 de fevereiro, o secretário da Defesa dos Estados Unidos pediu desculpas publicamente pela forma como reagiu após ter sido diagnosticado com cancro da próstata, admitindo que deveria ter comunicado o seu internamento hospitalar.

O secretário de Defesa, de 70 anos, está imediatamente atrás do presidente Joe Biden na cadeia de comando militar dos EUA e desempenha um papel central nos numerosos teatros de guerra em que os Estados Unidos estão envolvidos em todo o mundo, incluindo o conflito entre Israel e o grupo islamita Hamas, os ataques contra os Hutis no Mar Vermelho ou a guerra na Ucrânia.

[Notícia atualizada às 22h50]

Leia Também: "Estou a recuperar bem". Lloyd Austin regressou hoje ao trabalho

Recomendados para si

;
Campo obrigatório