Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 16º

Boris Johnson considerou "assalto" a fábrica de vacinas na UE na pandemia

Johnson pediu a vários serviços de segurança britânicos que elaborassem "opções militares" para obter doses "apreendidas" da vacina AstraZeneca.

Boris Johnson considerou "assalto" a fábrica de vacinas na UE na pandemia
Notícias ao Minuto

09:06 - 05/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Covid-19

O ex-primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, terá considerado a possibilidade de um "assalto" a uma fábrica nos Países Baixos, devido a uma disputa de vacinas contra a Covid-19 com a União Europeia (UE), em março de 2021.

Johnson pediu a vários serviços de segurança britânicos que elaborassem "opções militares" para obter doses "apreendidas" da vacina AstraZeneca de uma fábrica em Leiden. Segundo o The Guardian, as doses do medicamento seriam entregues à UE, restringindo assim as exportações para o Reino Unido. 

O Ministério das Relações Exteriores holandês confirmou que estava "ciente" da situação, mas recusou comentar o caso.

Boris Johnson vai ser interrogado, na quarta-feira, no âmbito de um inquérito sobre a Covid-19. Várias fontes próximas do ex-primeiro-ministro têm referido que ele vai rejeitar a ideia de que não se concentrou no perigo iminente da pandemia durante uma pausa no seu mandato, em fevereiro de 2020, quando escreveu uma biografia sobre William Shakespeare.

Espera-se que Johnson admita alguma falha durante o interrogatório, mas que saliente todas as decisões que pensa ter tomado bem durante o combate à Covid-19, nomeadamente o equilíbrio entre a ciência, economia e saúde pública em geral.

Leia Também: Supremo britânico invalida plano de deportar imigrantes para o Ruanda

Recomendados para si

;
Campo obrigatório