Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 24º

Rússia quer proibir o "movimento internacional LGBT" por extremismo

O Ministério da Justiça russo anunciou hoje ter solicitado a proibição do "movimento internacional LGBT" por extremismo e que foi entretanto marcada para 30 deste mês uma audiência no Supremo Tribunal para o efeito.

Rússia quer proibir o "movimento internacional LGBT" por extremismo
Notícias ao Minuto

13:59 - 17/11/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

Numa breve declaração, o ministério não especifica se o alvo é o movimento que defende os direitos das minorias de identidade de género e orientação sexual em geral, ou se é uma ou mais organizações específicas, estando a medida a ser vista como o mais recente golpe contra a comunidade LGBTQ num país cada vez mais conservador.

Na declaração, o Ministério afirmou que as autoridades identificaram "sinais e manifestações de natureza extremista" nas "atividades do movimento LGBT ativo" na Rússia, incluindo o "incitamento à discórdia social e religiosa". 

Por esclarecer está também se o rótulo de "extremista" implicará exatamente o mesmo para as pessoas LGBTQ na Rússia, no caso de o Supremo Tribunal dar razão ao Ministério da Justiça. 

Mas a medida representa, por si só, comenta a agência noticiosa Associated Press (AP), o mais recente e, de longe, o mais drástico passo na repressão dos direitos dos homossexuais na Rússia.

A repressão dura há uma década e foi desencadeada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, que colocou os "valores tradicionais da família" na base do seu governo.

Leia Também: Próximo presidente russo? Deve ser "exatamente como Putin"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório